publicidade
06/06/20
Foto: Acervo/ JC IMAGEM
Foto: Acervo/ JC IMAGEM

Relembre como foi a campanha do título do Santa Cruz na Copa do Nordeste de 2016

06 / jun
Publicado por Lucas Holanda em Notícias às 9:47

Neste sábado, às 18h, o torcedor do Santa Cruz vai ter a oportunidade de rever a decisão da Copa do Nordeste de 2016, onde o Tricolor se sagrou campeão diante do Campinense. Com gol do atacante Arthur Caíque, a equipe coral empatou a partida em Campina Grande e garantiu o primeiro e único título do Nordestão, já que havia derrotado os paraibanos por 2×1 no estádio do Arruda. A transmissão da TV Jornal terá narração de Aroldo Costa, o Maior Gol do Mundo; e comentários de Carlyle Paes Barreto, o comentarista do Planeta Bola. No mesmo horário, a Rádio Jornal também vai transmitir o jogo, com narração de Alexandre Costa, o explosão do Escrete; e comentários de Ralph de Carvalho, o Bola de Ouro que diz todas as verdades.

RELEMBRE A CAMPANHA DO SANTA CRUZ ATÉ O TÍTULO

Na primeira fase, o Santa Cruz dividiu grupo com Bahia, Confiança e Juazeirense. Contra o Bahia, duas derrotas por 1×0. Diante do Confiança, um triunfo por 3×1 no Arruda e uma vitória por 2×0 como visitante. Diante do Juazeirense, empate por 1×1 no Arruda e vitória por 1xo como visitante. Com esses resultados, o Santa Cruz somou 10 pontos e passou em 2º, atrás do Bahia que avançou com 18 pontos e 100% de aproveitamento.

A CHEGADA DE MILTON MENDES E O CONFRONTO CONTRA O CEARÁ

De comando novo, o Santa Cruz recebeu o Ceará no Arruda. O jogo marcou a estreia do técnico Milton Mendes, que chegava para substituir o técnico Marcelo Martelotti. No entanto, o primeiro tempo terminou com o Vozão em vantagem, após gol marcado pelo atacante Rafael Costa. Só que a história do segundo tempo foi diferente. Com dois gols de Keno, a equipe coral virou a partida e venceu o jogo por 2×1, ficando em vantagem no confronto.

No jogo de volta, um time que conseguiu suportar a pressão e, com inteligência, matou o confronto aos 41 minutos do segundo tempo com gol do atacante Wallyson. A partida também foi de protagonismo para o goleiro Tiago Cardoso, que pegou um pênalti e fez boas defesas. Com a classificação, o Santa Cruz iria enfrentar o Bahia na semifinal.

LEIA MAIS

Presidente do Santa Cruz relembra momento emocionante do título da Copa do Nordeste

Ídolo do Santa Cruz, João Paulo convoca torcida para acompanhar reprise do título do Nordestão de 2016 na TV Jornal

Presidente do Santa Cruz exalta engajamento para reprise do título da Copa do Nordeste

O DECISIVO GRAFITE CONTRA O BAHIA

Diante do Bahia, que estava invicto na competição, o Santa Cruz novamente iria decidir fora dos seus domínios. No primeiro jogo, um 2×2 no Arruda, onde o Tricolor de Aço abriu o placar com Hernane Brocador e a equipe coral até chegou a virar com Keno e Grafite, mas acabou tomando o gol de empate de Luisinho. Para avançar à final da Copa do Nordeste, o Tricolor do Arruda precisava empatar de 3×3 em diante ou vencer o Bahia na Fonte Nova.

E foi isso que aconteceu. Logo aos 14 minutos do primeiro tempo, o atacante Grafite aproveitou a bobeira da zaga do Bahia, roubou a bola, saiu em velocidade, ganhou a dividida com o goleiro Marcelo Lomba e tocou para o fundo das redes, abrindo o placar para a equipe coral. Daí até o final da partida, os baianos pressionaram bastante, mas não conseguiram empatar o jogo. Ao apito final, classificação inédita para a decisão da Copa do Nordeste.

FINAL PARA ENTRAR NA HISTÓRIA

Na grande decisão, o adversário do Santa Cruz foi o Campinense. E, assim como nos outros confrontos, a decisão seria longe de casa. No primeiro jogo realizado no estádio do Arruda, emoção até o último minuto. Grafite abriu o placar para o Tricolor aos 29 minutos do primeiro tempo, mas o Campinense empatou com Tiago Sala aos 25 da etapa final. No entanto, o atacante Bruno Moraes, conhecido por aparecer na hora certa, fez o gol que deu a vitória ao Tricolor nos acréscimos da partida.

No jogo de volta, um primeiro tempo que terminou 0x0, mas com boas chances do Santa Cruz sair em vantagem. No início da segunda etapa, o Tricolor também teve oportunidades para abrir o placar, mas não conseguiu. E aí veio o castigo. Aos 25 minutos da etapa final, o atacante Rodrigão abriu o placar para o Campinense. No entanto, o verbo desistir não fazia parte daquele time coral. Aliás, não faz parte da história do Santa Cruz. Aos 33, Keno faz boa jogada pela esquerda, cruza para Arthur Caíque, que chuta e a bola bate na zaga. No rebote, o mesmo Arthur Caíque empata o jogo.

A partir daí, foi só segurar o resultado e conquistar o título. Título esse que o torcedor tricolor vai poder rever na tela da TV Jornal às 18h deste sábado.


FECHAR