publicidade
22/05/20
Sander (D) ao lado de Raul Prata. Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Sander (D) ao lado de Raul Prata. Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem

Sem atividades no Sport, Sander revela rotina de treino e relatório pessoal de exercícios

22 / maio
Publicado por Davi Saboya em Notícias às 9:11

O capitão e lateral-esquerdo Sander sempre foi conhecido pela grande disposição nos treinos e jogos. O que não está diferente, mesmo com o regime de isolamento social para evitar a proliferação do novo coronavírus. No Recife, ele procurar realizar os exercícios físicos e documentar o que tem feito na quarentena. Em entrevista à Rádio Jornal, o jogador revelou que iniciou a preparação individual logo após o último jogo do Sport contra o Ceará pela Copa do Nordeste.

“Desde a parada do nosso último jogo passei uns três dias sem fazer nada, se eu não me engano. A partir daí comecei a treinar sozinho mesmo. Venho trabalhando no espaço que tenho desde o dia 17 de março. E, assim, para monitorar e lembrar o que tenho feito, venho montando meu próprio relatório. Tive folga alguns dias, até para descansar disso tudo, mas o nível de trabalho sempre foi alto”, contou o lateral.

LEIA MAIS

> Sport vai precisar acertar pendências com Luan após a pandemia

> Sport resolve esperar fim da pandemia para diminuir elenco

> Sport fica insatisfeito com esclarecimento do Flamengo sobre transação de Renê

> Caso André na Fifa: Sport informa ao Sporting que vai pagar débito e espera pandemia passar para conseguir empréstimo

> Futebol brasileiro pode voltar no final de junho, diz CBF

Sander também não escondeu a voltar de voltar a defender o Sport. No entanto, preferiu não criar uma expectativa sobre o retorno das atividades do futebol em Pernambuco e deixou essa responsabilidade para o clube rubro-negro junto com as autoridades competentes. Ele frisou que deseja retornar aos trabalhos novamente quando realmente tiver condições de preservar a saúde de toda a sociedade.

“Fica difícil de responder essa pergunta. O que eu quero é treinar, jogar e poder voltar ajudar o Sport novamente. O momento é difícil. É meio complicado falar algo agora. Não cabe a mim falar sobre o retorno. A diretoria e as autoridades de saúde vão saber o momento certo de voltar. É uma situação difícil para todo mundo. Nunca passamos por isso e pegou a gente de surpresa. Todo dia aumenta o número de casos. O que eu quero é que tudo volte ao normal e com segurança para todos”, contou.


FECHAR