publicidade
06/04/20
Foto: arquivo pessoal
Foto: arquivo pessoal

Formado em enfermagem, árbitro resolve voltar aos hospitais para ajudar as pessoas com covid-19

06 / abr
Publicado por Filipe Farias em Notícias às 20:37

Com a paralisação do futebol por conta do novo coronavírus, o árbitro do quadro da CBF Igor Junio Benevenutto, de Minas Gerais, viu, assim como tantas outras pessoas no mundo, o seu emprego ser afetado diretamente devido à pandemia. Entretanto, ao invés de ficar em isolamento esperando a situação do covid-19 amenizar, o mineiro resolveu colocar em prática a sua formação acadêmica em enfermagem (graduou-se em 2012, pela Faculdade Pitágoras, em Belo Horizonte), e voltar a atuar nos hospitais para ajudar às pessoas necessitadas.

A decisão de Benevenutto voltar à área de saúde se deu após a CBF anunciar que daria todo o auxílio financeiro, físico e psicológico aos árbitros nesse momento em que as competições estão paralisadas. “A CBF conseguiu este apoio fundamental aos árbitros através do Presidente Rogério Caboclo e de todos da Comissão de Arbitragem. A partir deste momento, comecei a pensar em como eu poderia demonstrar a minha gratidão. Resolvi trabalhar como enfermeiro para manter esta rede de empatia e de ajuda. Estou contribuindo com o meu tempo, meu conhecimento técnico na área e meu talento. Acredito que ajudar o próximo é ajudar a si mesmo também. E a enfermagem é, justamente, esta arte de cuidar e ter atenção com o próximo, ajudar a salvar vidas e melhorar a condição de outras pessoas”, declarou Igor Junio Benevenutto, em entrevista concedida ao site da Confederação Brasileira de Futebol.

ROTINA

Os plantões do árbitro mineiro estão acontecendo no período noturno, das 19h às 7h, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade de Sete Lagoas (MG). Mesmo tendo de ficar a madrugada inteira acordado, Igor Junio garante que consegue cumprir toda rotina programada pela CBF. “Eu saio às 7h da manhã da UPA e vou dormir quando chego em casa para descansar. Acordo por volta das 11h e acompanho os testes online sobre a regra com o Gaciba (Leonardo, presidente da Comissão de Arbitragem da CBF), faço as atividades físicas aqui em casa acompanhando o que os nossos preparadores passam e estou sempre em contato com a Dr. Marta (Magalhães, psicóloga da Comissão de Arbitragem) através das chamadas de vídeo. Tenho usado o período da tarde para essas coisas. Então, dá para estudar, ler e treinar fisicamente para manter o ritmo e deixar tudo em ordem para quando os campeonatos voltarem”, contou Igor Junio Benevenutto.

 


FECHAR