publicidade
04/04/20
Diego Souza deu uma assistência. Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Diego Souza deu uma assistência. Foto: Diego Nigro/ JC Imagem

Memória: relembre Cruzeiro 1×2 Sport na voz de Roberto Queiroz

04 / abr
Publicado por Lucas Holanda em Multimídia às 19:07

Dando sequência a série Memória, que relembra jogos marcantes do futebol pernambucano com narrações do Escrete de Ouro da Rádio Jornal, o escolhido deste sábado é Cruzeiro 1×2 Sport, em um duelo válido pela décima sexta rodada do Campeonato Brasileiro da Série A de 2016. Com dois gols de Rogério e uma atuação espetacular de Magrão, fazendo várias defesas, o Leão venceu os mineiros e quebrou um tabu de 38 anos sem vencer. A narração dos gols é do Garganta de Aço: Roberto Queiroz.

O JOGO

Em casa e precisando a todo custo da vitória, o Cruzeiro sufocou o Sport e criou boas chances com Arrascaeta, William e Ábila, mas não aproveitou: ou chutava para fora ou Magrão aparecia para defender. E como diz aquele velho ditado, a bola pune. Aos 37 do primeiro tempo, Diego Souza dominou e deu um passe espetacular para Rogério, que fez o facão da esquerda para direita e bateu com categoria para abrir o placar e deixar o leão em vantagem.

Mesmo com tanta pressão, o Cruzeiro não conseguiu balançar as redes do goleiro Magrão e foi para o intervalo vaiado. Isso porque além de estar perdendo parcialmente, a Raposa também estava na zona do rebaixamento.

LEIA MAIS

Apesar da paralisação, Sport pensa na Série A do Campeonato Brasileiro

Em live no Instagram, o Sport anuncia volta do lateral-direito Patric

“O Sport mora no meu coração”, afirma Diego Souza

SEGUNDO TEMPO

Se as coisas já estavam boas com 1×0 para o Leão, ficaram ainda melhores no começo do segundo tempo. Isso porque logo aos cinco minutos, Everton Felipe fez uma bela jogada individual e serviu Rogério, que de chapa bateu de primeira e fez o segundo do Sport no jogo. No entanto, mesmo com o 2×0 em vantagem, a equipe rubro-negra não teve vida fácil.

O Cruzeiro seguiu pressionando e criando chances, mas esbarrava na falta de pontaria e nas mãos de Magrão, que fez uma de suas maiores defesas pelo Sport aos 30 minutos da etapa final. De tanto insistir, a equipe mineira até descontou aos 47, mas foi insuficiente. Ao final da partida, vitória rubro-negra por 2×1 e fim do tabu após 38 anos.

OUÇA OS GOLS NA VOZ DE ROBERTO QUEIROZ


FECHAR