publicidade
26/03/20
Bayern de Munique é um dos quatro clubes que vai ajudar financeiramente os times menores da Bundesliga. Foto: AFP
Bayern de Munique é um dos quatro clubes que vai ajudar financeiramente os times menores da Bundesliga. Foto: AFP

Clubes grandes da Alemanha irão ajudar financeiramente os menores

26 / mar
Publicado por Fernando Castro em Futebol Internacional às 14:17

AFP – Os clubes de futebol mais poderosos da Alemanha, Bayern de Munique, Borussia Dortmund, RB Leipzig e Bayer Leverkusen, irã doar 20 milhões de euros para ajudar as equipes menores em dificuldades financeiras devido à pandemia do coronavírus, anunciou nesta quinta-feira a Liga Alemã de Futebol (DFL).

“Esta ação mostra que a solidariedade na Bundesliga não é uma palavra vazia”, comemorou o presidente da DFL, Christian Seifert.

Estes quatro clubes grandes representaram a Alemanha na atual edição da Liga dos Campeões, na qual o Bayern de Munique e o Leipzig seguem vivos, embora sem saber se poderão concluir suas campanhas devido à suspensão do futebol na Europa por conta do coronavírus.

LEIA MAIS

>Covid-19: Futebol brasileiro se movimenta para sobreviver durante paralisação

>Náutico e outros 19 clubes da Série B dão férias aos jogadores e funcionários por conta do coronavírus

>Lateral Renê, ex-Sport, faz doação a hospitais do Rio e entra em campanha para que mais pessoas repitam o gesto

Os quatros clubes se comprometeram a doar 12,5 milhões de euros de suas partes na próxima distribuição dos direitos de transmissão. Os outros 7,5 milhões de euros serão doados de diretamente por esses clubes.

A DFL será responsável pela distribuição da doação, em função das necessidades dos clubes da primeira e segunda divisões.

“Neste momento difícil, é importante que os mais fortes apoiem os mais fracos”, declarou o homem forte do Bayern, Karl-Heinz Rummenigge.

O presidente do Borussia Dortmund, Hans-Joachin Watzke, criticado há alguns dias por se negar a ajudar os clubes “mal geridos”, também elogiou o gesto: “Sempre dissemos que seríamos solidários com os clubes que se encontrarem, sem serem responsáveis por isso, em uma situação que não pudessem enfrentar sozinhos devido a uma situação excepcional”.


FECHAR