publicidade
25/03/20
Atacante André foi vendido em 2018 pelo Sport ao Grêmio.  Foto: Diego NIgro/Acervo JC Imagem
Atacante André foi vendido em 2018 pelo Sport ao Grêmio. Foto: Diego NIgro/Acervo JC Imagem

“Ainda está correndo”, diz presidente do Sport sobre ação na Fifa do caso André

25 / mar
Publicado por Davi Saboya em Notícias às 19:11

A paralisação mundial por causa do novo coronavírus não adiou o prazo do Sport para pagar a dívida de cerca de R$ 5,5 milhões junto ao Sporting, de Portugal, em torno da compra do atacante André em 2017. A informação foi confirmada pelo presidente rubro-negro Milton Bivar em rápido contato com a reportagem do Jornal do Commercio e Blog do Torcedor. Ele frisou que a notificação da Fifa para efetuar o pagamento em 45 dias, a partir do dia 4 de março, continua vigente. No fim do mês de janeiro, o clube português entrou com um processo na entidade máxima do futebol cobrando o débito do clube pernambucano.

LEIA MAIS

> Em desafio, Sport elege os quatro maiores ídolos rubro-negros da história

> Memória: relembre Vila Nova 0x1 Sport na voz de Roberto Queiroz

> Atletas do Trio de Ferro aguardam determinação dos clubes sobre acordo salarial

> Preparador físico do Sport cita duas semanas como tempo mínimo de uma intertemporada

> “Tenho cuidado da saúde, que é o principal agora”, diz volante do Sport

> Presidente admite “tempo indeterminado” para fim de paralisação no Sport

“Ainda está correndo”, afirmou o mandatário rubro-negro. Ele ainda destacou que o Leão está com mais de um plano para quitar esse grande débito do Sport. “Estamos trabalhando com algumas frentes”, disse Milton Bivar, sem querer entrar em detalhes sobre as estratégias que estão sendo tomadas, mas confiante em um desfecho positivo para o clube vermelho e preto.

Procurado pela Rádio Jornal, o departamento jurídico do Sport informou que aguarda uma resposta da Fifa sobre o adiamento ou não do prazo para chegar a um acordo. Na semana retrasada, Milton Bivar esteve na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para tratar do assunto. Na ocasião, participou de uma reunião acompanhado do ex-presidente, atual deputado federal e irmão Luciano Bivar.

ENTENDA

Em janeiro de 2017, o Sport acertou a compra de 50% dos diretos econômicos do atacante André na gestão do ex-presidente Arnaldo Barros. Porém, o Sporting alega que não recebeu nenhum valor. No início da temporada seguindo, o clube pernambucano vendeu o centroavante por 2,5 milhões de euros (mais de R$ 10 milhões).


Mesmo assim, a dívida não foi paga e o Leão ainda deixou um débito com o Atlético-MG, que cedeu André por empréstimo na primeira passagem em 2015. Mas essa dívida com o Galo foi quitada no começo do ano passado com a liberação sem custos do volante Jair.

Ainda no ano passado, a direção rubro-negra tentou quitar o débito oferecendo os direitos econômicos dos pratas da casa o goleiro Mailson, o zagueiro Adryelson e o atacante Juninho. No entanto, o Sporting não aceitou e exigiu o pagamento à vista. O Sport foi notificado no último dia 4 pela Fifa de que teria 45 dias para realizar o pagamento. Segundo o presidente Milton Bivar, o clube segue negociando um denominador comum para realizar o pagamento de forma parcelada.

Se não entrar em acordo e o pagamento não for cumprido, o Sport pode ficar por uma ou mais temporadas sem registrar jogadores na CBF. Como também pode perder pontos e até ser rebaixado de divisão. O Sport reconhece a dívida, mas já tornou público que não tem condições de honrar os grande débitos e a atual folha salarial do futebol profissional e demais departamentos do clube.


FECHAR