publicidade
26/02/20
Bambam marcou o gol do Central. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Bambam marcou o gol do Central. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Após vitória sobre Náutico, Central quer fechar primeira fase do Estadual em segundo

26 / fev
Publicado por Luana Ponsoni em Campeonato Pernambucano às 16:53

Com o duelo diante do Petrolina como compromisso imediato do Campeonato Pernambucano no próximo sábado (29), na casa do adversário, pela sétima rodada, o Central pretende chegar à vitória para começar a atingir a meta de conquistar 9 pontos até o fim da primeira fase. O objetivo é encerrar a primeira parte do Estadual brigando pela segunda posição. Ambição reavivada e fortalecida pela vitória da Patativa diante do Náutico na última sexta-feira (21), nos Aflitos, pela sexta rodada.

O triunfo do alvinegro de Caruaru diante dos alvirrubros foi conquistado por 1×0, com gol de Bambam, dois dias depois de o Timbu amargar a eliminação, nos pênaltis, pelo o Botafogo, também no Eládio de Barros Carvalho, pela Copa do Brasil. “A expectativa é que a gente vá lá no Sertão e conquiste mais uma vitória (diante do Petrolina). Essa vitória contra o Náutico deu mais uma renovada de ânimo na nossa torcida, no nosso elenco, na comissão técnica, de todo mundo. Que o Central pode, sim, chegar longe”, afirmou Warley Santos, em entrevista à Rádio Jornal.

CALENDÁRIO

Depois do compromisso com o Petrolina, o Central encara o Afogados da Ingazeira no dia 8 de março, no Lacerdão, e encerra a primeira fase contra o Decisão, também no Lacerdão, mas com mando dos adversários, no dia 25 do mês de vem.

A gente está com essa pretensão agora de, quem sabe aí, conquistar três resultados positivos que colocam a nossa Patativa para disputar até a segunda colocação no final dessa primeira fase do Pernambucano. Então, nossa expectativa é grande. O elenco está fechado, com novo comandante, o Sílvio Criciúma, que estreou com o pé quente, na sexta-feira, na vitória sobre o Náutico, então a gente está trabalhando para que traga os três pontos contra o Petrolina”, concluiu.

 


FECHAR