publicidade
23/02/20
Foto: Cristiano Fukuyama/Santa Cruz
Foto: Cristiano Fukuyama/Santa Cruz

‘Pupilo’ de Itamar Schulle, André agradece acolhimento do elenco do Santa Cruz

23 / fev
Publicado por Klisman Gama em Notícias às 12:09

Hoje com 19 anos, André veio de São Paulo sem muita crença do clube. Aos poucos, buscou seu espaço, se destacou nos juniores e ganhou a braçadeira de capitão do time Sub-20. Disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior e foi um dos destaques do Santa Cruz na competição. Incorporou o espírito que o técnico Itamar Schulle gostaria de ver na sua equipe. Desde a pré-temporada, agradou o treinador após um jogo-treino. O comandante o puxou para conversar, destacou o que o agradou e revelou planos para utilizar o garoto. Essas chances vieram mais cedo do que o prata da casa esperava. Mesmo com apenas três partidas disputadas pelo profissional, tem recebido elogios da comissão técnica, jogadores e torcida.

LEIA MAIS

>> Troça Minha Cobra reúne torcedores do Santa Cruz em Olinda na segunda de Carnaval

>> Victor Rangel comenta estreia e projeta quando vai estar no condicionamento ideal

>>Fisiologista do Santa Cruz detalha trabalho para manter elenco livre de lesões

>> Cocaína e objetos utilizados como armas são apreendidos na operação da Polícia Civil na Inferno Coral e Torcida Jovem

>> Polícia Civil cumpre mandados de busca e apreensão nas sedes da Inferno Coral e Torcida Jovem

>> Santa Cruz apresenta embargo para adiar divulgação da lista de sócios e torcedores contestam

André é uma das promessas da base coral. Para que realmente atinja o potencial que o clube tem enxergado nele, é preciso ser lapidado. Ele conta com a orientação dos atletas experientes do elenco, como o atacante Pipico, os zagueiros Danny Morais e William Alves, e o volante Tinga, para seguir o caminho correto nessa caminhada. Além disso, o próprio jogador tem colocado na cabeça a ideia de aproveitar o máximo, já que tem recebido todo o suporte para isso.

“Eu venho bem a vontade. Nos treinos eu tento dar sempre o máximo, fazer o que venho fazendo de costume, sem mudar nada. Venho fazendo desde a base e tento continuar no profissional. Isso me deixa mais à vontade nos treinos. O elenco é muito bom, me aproximou muito (a eles), abraçou, acolheu e ajudou bastante. O Pipico fala muito comigo, o Tinga, que é experiente também e me ajuda muito, conversa muito comigo, o Danny Morais. São caras que me apoiaram muito na minha subida e passam muita tranquilidade para eu fazer meu trabalho com o mínimo de pressão possível”, afirmou o volante.

Os elogios de Itamar Schulle ao cabeça de área têm sido recorrentes. Em várias coletivas, o treinador já passou moral para André, e destacou o quanto tem estado satisfeito com o trabalho do jovem valor. “André é um jogador que eu gostei desde quando o vi, no jogo treino que fizemos contra a base. Dei uma oportunidade a ele num jogo difícil contra o ABC, em casa, pela Copa do Nordeste. Que é uma competição muito difícil. E ele mostrou muita entrega e personalidade. Bastante lúcido naquilo que tinha de fazer”, comentou o técnico logo após a partida contra o Central, em que André fez a estreia como titular no Santa Cruz.

Além de André, outros jogadores subiram da base e já receberam suas primeiras chances, como os meias Felipe Simplício e João Cardoso, assim como o atacante Felipe Almeida. Jogadores que, futuramente, podem crescer e se tornar peças importantes no elenco para o decorrer da temporada. E, em seguida, render aos cofres da Cobra Coral.


FECHAR