publicidade
18/02/20
Na primeira fase da Copa do Brasil, o Náutico venceu o Toledo. Foto: Caio Falcão/CNC
Na primeira fase da Copa do Brasil, o Náutico venceu o Toledo. Foto: Caio Falcão/CNC

Saiba tudo sobre a decisão entre Náutico e Botafogo, pela Copa do Brasil

18 / fev
Publicado por Fernando Castro em Náutico às 19:26

No principal desafio do ano até o momento, o Náutico vai colocar em jogo contra o Botafogo a invencibilidade jogando no estádio dos Aflitos sob o comando do técnico Gilmar Dal Pozzo. Valendo uma cota de R$ 1,5 milhão, em caso de classificação, as equipes se enfrentam às 21h30 desta quarta-feira (19), pela segunda fase da Copa do Brasil. Na terceira fase, quem avançar vai enfrentar o vencedor do confronto entre Paraná e Bahia de Feira, que jogam na próxima semana.

Contra o Botafogo, o Náutico vai tentar superar a campanha na Copa do Brasil do ano passado, quando parou na segunda fase, eliminado para o rival Santa Cruz. Em caso de classificação, o Timbu fica perto de igualar o bom desempenho de 2018, quando avançou até a quarta fase da competição e conquistou uma premiação total de R$ 4,3 milhões, valor que foi fundamental para o clube manter as contas em dia naquela temporada.

“Vai ser um confronto muito duro, muito difícil, a equipe que passar de fase vai ser aquela que mentalmente estiver melhor, concentrada, cometer poucos erros, aproveitar as oportunidades que tiver de gol e fazer um jogo seguro. A equipe que tiver um desempenho seguro com certeza vai passar de fase. Eu vejo que o resultado do jogo vai ser consequência do desempenho das equipes dentro de campo e existe uma probabilidade muito grande de ter pênaltis também”, comentou o técnico Gilmar Dal Pozzo.

Sem vantagem de empate para nenhum time, a classificação pode ser decidida nos pênaltis em caso de igualdade no placar. E se tratando do quesito, o Náutico tem trabalhado as cobranças exaustivamente nos últimos dias. Com Gilmar Dal Pozzo no comando, na Série C do ano passado, o Timbu enfrentou duas decisões e saiu vitorioso contra o Paysandu e Juventude. Para o técnico alvirrubro, não existe loteria em disputas de pênaltis.

“A gente tem trabalhado muito esse fundamento. Eu discordo das pessoas que falam que pênalti é loteria, sempre discordei e no ano passado a gente comprovou isso mais uma vez. Trabalhamos muito duro esse fundamento, inclusive perfilando os jogadores no meio campo, simulando a disputa, então estamos preparados, o nosso goleiro também, fizemos uma análise profunda dos batedores do Botafogo e do próprio Gatito, então estamos preparados se isso venha a acontecer”, destacou o treinador.

Para o confronto, além do lateral-direito Bryan e do zagueiro Diego Silva, que estavam suspensos no clássico contra o Sport, pela Copa do Nordeste, Gilmar Dal Pozzo vai poder contar com os retornos do lateral-esquerdo Wilian Simões e do volante Luanderson, poupados no último jogo. Por outro lado, os atacantes Matheus Carvalho e Kieza não têm presenças garantidas na decisão. Os jogadores realizaram trabalhos com a preparação física no início da semana e só serão relacionados para o jogo se tiverem em condições.

LEIA MAIS

>Diretor patrimonial do Náutico fala sobre tratativas para conseguir ampliar a capacidade dos Aflitos

>Estádios dos Aflitos recebe vistoria para aumentar capacidade no jogo pela Copa do Brasil

>Opinião: Jean Carlos, único chutador no futebol pernambucano

BOTAFOGO

Diferente do Náutico, que vai realizar o quarto jogo em apenas dez dias, o Botafogo não vem enfrentando uma sequência grande de jogos. A última partida do time carioca foi justamente há dez dias, quando foi eliminado da primeira fase do campeonato estadual. O comandante alvirrubro entende, no entanto, que o tempo de descanso maior não representa uma vantagem para a equipe carioca na decisão.

“A gente fez uma análise profunda em relação ao Botafogo, observamos a parte técnica e tática. Acredito que esse tempo sem jogar não é muito significativo, eu vejo até que o Paulo Autuori deve ter aproveitado esses dias que teve sem jogos para ajustar a equipe, então deve ter aproveitado para isso, essa resposta vamos ter dentro de campo. A verdade é que depois do jogo de sábado fizemos um trabalho de recuperação para deixar os atletas em condições para a importância do jogo”, destacou Dal Pozzo.

FICHA DO JOGO

Náutico: Jefferson; Hereda (Bryan), Diego Silva, Ronaldo  Alves e Wilian Simões; Luanderson, Rhaldney e Jean Carlos; Matheus Carvalho (Jhonnatan), Erick e Guillermo Paiva. Técnico: Gilmar Dal Pozzo. Esquema: 4-3-3.

Botafogo: Gatito Fernández (Diego Cavalieri); Fernando (Barrandeguy), Marcelo Benevenuto, Kanu e Danilo Fernandes; Alex Santana, Cícero e Bruno Nazário; Luiz Fernando, Luís Henrique e Igor Cássio (Pedro Raul). Técnico: Paulo Autuori. Esquema: 4-3-3.

Local: estádio dos Aflitos (PE). Horário: 21h30. Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO). Assistentes: Leone Carvalho Rocha e Edson Antonio de Sousa (ambos de GO). Ingressos: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia), com descontos especiais para sócios do Náutico.


FECHAR