publicidade
17/02/20
Foto: Reprodução/SporTV
Foto: Reprodução/SporTV

Mascote Galo Doido, do Atlético-MG, afastado por ato machista em apresentação de equipe feminina

17 / fev
Publicado por Luana Ponsoni em Futebol nacional às 16:57

Intervalo do jogo entre Atlético-MG x Caldense no último domingo (16), pelo Campeonato Mineiro. Tudo seguia a programação de apresentação do time feminino do Galo até que o mascote da equipe alvinegra resolveu fazer uma “brincadeira” interpretada como atitude machista e que gerou revolta instantânea nas redes sociais. O “Galo Doido” convidou a atleta Vitória Calhau a dar uma “voltinha”, depois esfregou as mãos e passou uma delas na boca. A atitude foi repudiada pelo Atlético-MG nesta segunda-feira (17).

LEIA MAIS

Corinthians faz campanha contra machismo por patrocínio para futebol  feminino

Contra machismo nos estádios, Boca Júniors encerra apresentações de líderes de torcidas nos estádios

Árbitras dão cartão vermelho ao futebol

“Sobre o episódio ocorrido na tarde de ontem, envolvendo a atleta Vitória Calhau, o Atlético lamenta e repudia o comportamento do funcionário, que foi sumariamente afastado. Pedimos desculpas à atleta, às demais jogadoras e a todas as torcedoras e torcedores pelo lamentável ato”, manifestou-se o clube pela rede social Twitter.

REVOLTA

A revolta nas redes sociais foi praticamente instantânea. A namorada de Vitória, inclusive, também, usou o Twitter para se posicionar sobre o fato. “A reação dele esfregando as mãos e passando a mão na boca me dá nojo, já me incomodaria sendo uma pessoa que não conheço mas me incomoda mais ainda sendo minha namorada, São atletas profissionais,estão ali pela profissão,serem reconhecidas como jogadoras não por corpo ou beleza”, escreveu.

 


FECHAR