publicidade
09/02/20
Sport enfrenta o Decisão no Lacerdão, em Caruaru. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Sport enfrenta o Decisão no Lacerdão, em Caruaru. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Dirigente do Sport reclama de vestiário no Lacerdão: “Verdadeira pocilga”

09 / fev
Publicado por Davi Saboya em Notícias às 16:38

O diretor de futebol do Sport, Fred Domingos, soltou o verbo diante do situação do vestiário alternativo destinado a delegação rubro-negra no estádio Lacerdão. Em entrevista à Rádio Jornal, ele destacou que o local não apresentava condições de receber os jogadores e staff de um time de futebol. Além disso, criticou como a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) liberou o local e no estádio da Ilha do Retiro costuma apresentar uma maior rigidez. O Leão enfrenta o Decisão, neste domingo, às 16h, em Caruaru, Agreste de Pernambuco.

“Não tivemos nenhum respeito. Admiro muito a Federação (Pernambucana de Futebol) aprovar uma situação dessa. O Central não abre mão do seu vestiário? Desde que eu me entendo por gente a responsabilidade é da Federação. Só agora às 15h25 que soubemos que o Central vai ceder outro vestiário para a gente mudar durante o jogo. Como fica nosso trabalho de logística? Atrapalha tudo! A Federação vai lá na Ilha (do Retiro) fazer a vistoria e reclama de tudo. Não existe condições. É uma verdadeira pocilga!”, afirmou o dirigente do Sport.

LEIA MAIS

> Jogadores do Sport lamentam mais um empate em 2020

> Sport não passa pelo Decisão e acumula sexto empate na temporada

> “Não faço projeção”, diz Carlos Eduardo sobre chance no gol do Sport

Presidente do Central, Alexandre Leite não concordou com as críticas de Fred Domingos e minimizou o problema. “Essa decisão, quando nós temos um jogo que não é do nosso mando, o Central não tem gerência. O que não é necessário são esses tipos de comentários. Nós teríamos resolvido, como resolvemos. Não é um espaço insalubre, existe condições de trabalho. Está tudo solucionado e foi uma falha de comunicação. É um vestiário que não está sendo utilizado, não tem os cuidados que temos com os nossos. Acho que deve ter chuveiro, tudo”, disse.

O acontecimento também irritou o treinador rubro-negro Guto Ferreira, que não quis nem ficar no vestiário. Apesar da liberação do Central cerca de meia hora antes do início do jogo, o Sport deixou o local com a partida já em andamento. Segundo a direção do Decisão, quem escolhe os espaços destinados ao clubes é a direção da Patativa.

“Acho que é uma falta de respeito. A gente não encontrou aqui as condições necessárias de higiene para poder ter um jogo do nível do Pernambucano. Mas que isso não seja de desculpa pelo resultado. Uma cosia é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Para competição crescer é preciso evoluir na mentalidade e receber bem. É ter a praça de esportes adequada”, comentou Guto, após o jogo.

CONFIRA


FECHAR