publicidade
19/01/20
Sport começa temporada com 36 jogadores no elenco, mas apenas 21 aptos para jogar domingo, até então. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Sport começa temporada com 36 jogadores no elenco, mas apenas 21 aptos para jogar domingo, até então. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Tricampeão, Sport volta em grande estilo para Copa do Nordeste 2020

19 / jan
Publicado por Davi Saboya em Notícias às 7:12


O Sport entra na Copa do Nordeste 2020 de olho na “orelhuda”. Tricampeão (1994, 2000 e 2014), o clube rubro-negro colocou a competição regional como prioridade, antes do retorno ao Brasileirão. Isso por conta das grandes cotas de cada fase (inicialmente, por participação, R$ 2,2 milhões) e o alto nível técnico diante dos times das duas principais divisões do país em clássicos regionais, e neste ano, ainda mais nos confrontos locais contra o Náutico e Santa Cruz. Nas últimas duas temporadas, o Leão não participou do Nordestão por decisão da gestão anterior à atual do presidente Milton Bivar. O que resultou em grande hiato no calendário do primeiro semestre, além de uma perda financeira.

“Acredito que (a Copa do Nordeste) seja o objetivo do primeiro semestre. Porque são grandes testes que a gente tem para se preparar até chegar a Série A. São equipes grandes, boas, grandes clubes do Nordeste. Eu acredito que seja nosso principal objetivo e até financeiramente para o clube seja melhor uma disputa da Copa do Nordeste do que o Campeonato Pernambucano”, afirmou o volante Willian Farias.

LEIA MAIS

> Opinião: Sport tem até o início da tarde para arrumar R$ 300 mil para pagar Mark Gonzalez

> Sport inicia 2020 com aposta em dupla de zaga de sucesso da base

> CBF abre exceção para Sport e libera regularização de Guto Ferreira

> Sport segue punido pela CNRD e não consegue regularizar jogadores

> Luca Toni veste camisa do Sport em canal do Youtube

> TJD-PE converte suspensão de atacante do Sport em ação solidária

> Opinião: Sport já começou a testar um time alternativo para o clássico com o Náutico

> FPF define arbitragem para clássico entre Náutico e Sport

> Filho de Rithely rouba a cena em treino na Ilha do Retiro

> Em apresentação, Ronaldo Alves evita polêmicas com o Sport e celebra volta ao Náutico

> Patrocinadora do Santa Cruz fez proposta a Sport e Náutico

No elenco, o Sport apostou para o início desta temporada em parte da “receita de sucesso” do ano passado. A cúpula de futebol conseguiu manter uma espinha dorsal. Principalmente para a defesa com os goleiros Mailson e Luan Polli, o lateral-direito Raul Prata, os zagueiros Rafael Thyere e Adryelson, o lateral-esquerdo Sander e o volante Willian Farias.

Já no setor ofensivo restaram apenas os atacantes Hernane Brocador e o reserva Yan, que o técnico Guto Ferreira aposta bastante para 2020. Decisivo na conquista do acesso na última Série B, Guilherme acertou com o Al Faisaly, da Arábia Saudita, e não continuou vestindo a camisa rubro-negra.

Por isso, grande parte dos dez reforços atuam do meio para frente do campo de jogo. Todos eles contratações promissoras. São eles: o goleiro Carlos Eduardo, os volantes Betinho, Jean Patrick e Rithely, os meias Lucas Mugni e Diego Noronha, e os atacantes Ewandro, Marquinhos, Barcia e Maxwell.

Ao contrário dos três anos anteriores, o Sport voltou a colocar as fichas em jogadores estrangeiros. Repatriou para o Brasil, o meia argentino Lucas Mugni, que estava no Oriente Petroleiro, da Bolívia, e teve um baixo desempenho pelo Flamengo, em 2016, e acertou com um dos destaques do Goiás, no Brasileirão, o atacante uruguaio Leandro Barcia. Mugni foi contratado com um grande aval do técnico Guto Ferreira, que chegou a entrar em contato com o jogador antes do acerto.

Tentando não estourar o orçamento, o Sport também deve aumentar a minutagem dos garotos da base no time profissional. Ao todo, dez jovens participam do elenco: o goleiro Adriano, o lateral-direito Ewerthon, os laterais-esquerdos Vicente e Luciano Juba, os zagueiro Chico e Elenilson, os volantes Alê Santos e Matheusinho, o meia Pardal e o atacante Pedro Maranhão. Desses, os principais destaques são Chico, que se não tivesse se lesionado no ano passado poderia ter se consolidado ao lado de Adryelson na, e Luciano Juba, cotado para segurar a suplência na lateral esquerda.

Assim, a provável escalação para começar o ano é Mailson (Luan Polli); Raul Prata; Adryelson, Chico (Rafael Thyere) e Sander; Willian Farias, Jean Patrick e Lucas Mugni; Yan, Marquinhos e Elton (Hernane Brocador). Por conta da demora nas renovações, Thyere e Brocador só se reapresentaram recentemente, no fim da pré-temporada, e não devem figurar o time titular inicialmente.

“Teremos um time competitivo. Esse foi o dilema do ano passado e conseguimos cumprir os nossos objetivos. Esse ano vamos brigar por mais. Temos competições mais difíceis (Copa do Nordeste e Série A). Mas não importa. Tem que acreditar no que está sendo feito e fazer o melhor em campo”, garantiu Guto Ferreira.


FECHAR