publicidade
19/01/20
Foto: Filipe Jordão/JC Imagem
Foto: Filipe Jordão/JC Imagem

Santa Cruz corre por fora na briga pelo título da Copa do Nordeste

19 / jan
Publicado por Filipe Farias em Notícias às 8:11

Último time pernambucano a conquistar a Copa do Nordeste (em 2016), o Santa Cruz, nessa temporada, entra na competição regional correndo por fora no Nordestão. Com o Sport disputando a Série A e o Náutico a Segundona, além da presença de outros clubes que figuram na Primeira Divisão (casos de Fortaleza, Ceará e Bahia), o Tricolor – que está na Terceira Divisão – sabe que terá de se superar dentro de campo para surpreender os principais favoritos ao título da competição.

“Essa é a primeira lógica. Mas no futebol nem sempre é assim. O Náutico, que subiu para a Série B, é o que está mais entrosado. O Sport vai jogar a Série A e não está tão desentrosado assim porque manteve alguns jogadores para esse ano. O Santa Cruz ainda está se fortalecendo. Então, naturalmente, os dois têm mais vantagens para obterem o sucesso. Entretanto, o Santa Cruz quando entra em campo, com a força da torcida, acaba se superando”, destacou Tonico Araújo, vice-presidente coral.

Como o time tricolor vai disputar a Terceira Divisão e necessita de receita para conquistar o tão sonhado acesso, Tonico enfatiza a importância de encarar o Nordestão com seriedade para alcançar as melhores posições na competição e conquistar as premiações que serão fundamentais para a saúde financeira do clube ao longo da temporada.

“A Copa do Nordeste tem várias vertentes importantes. É uma competição que vamos entrar buscando vencer, pois é uma copa de sucesso nacional. Um tempo atrás até o Flamengo pleiteou participar diante de tanto sucesso. Esse ano teremos mais times de Série A disputando o Nordestão, o que aumenta o nível. O lado financeiro que a Copa Nordeste proporciona é muito importante para a condição do nosso clube. Avançar de fase vai nos possibilitar reinvestir no elenco em busca do nosso grande objetivo que é mudar de patamar e tirar o Santa Cruz da Série C e levar para a Segunda Divisão. Isso só é possível com recurso financeiro. Temos um bom elenco, mas vamos buscar melhorar para irmos em busca dessas premiações que serão importantes para o Santa Cruz”, frisou Tonico.

Na semana passada, inclusive, a diretoria tricolor esteve reunida com um grupo de empresários que ajudam o clube financeiramente, além de toda comissão técnica coral. E, um dos pontos destacados no encontro, foi o de encarar a Copa do Nordeste como prioridade. “Eu falei nessa reunião para todos a importância do Santa Cruz começar forte nos primeiros jogos para ter sucesso na Copa do Nordeste, pois isso é o que vai nos dar o resultado não somente dentro de campo como também o financeiro. Isso vai nos dar condições de melhorar a situação do clube”, explicou o vice-presidente coral.

ESTREIA

Até a estreia contra o Bahia, no sábado (25), no estádio do Arruda, o Santa Cruz terá um novo compromisso pelo Estadual, na terça-feira, contra o Retrô, nos Aflitos. Para a partida debutante do Tricolor na Copa do Nordeste, o técnico Itamar Schulle ainda não deve contar com o meio-campista Didira, que ficou mais de uma semana afastado para resolver questões particulares (problema de saúde do pai). “Ele retornando terá de se preparar. Não posso colocá-lo de imediato e ele correr o risco de ter uma lesão. Terá de fazer um trabalho bem feito (parte física) para entrar e não sentir nada. Didira é um jogador de qualidade e precisa estar bem para ajudar o Santa Cruz”, disse Itamar.

Outro atleta que ainda não deve ficar à disposição do comandante coral é Tiago Cardoso. O goleiro, de 35 anos, não atua desde fevereiro de 2019 e vai precisar de mais tempo para poder se recondicionar fisicamente antes de reestrear com a camisa do Santa Cruz.


FECHAR