publicidade
19/01/20
Gilberto, Rogério Ceni e Rafael Sóbis são os principais destaques de Bahia, Fortaleza e Ceará para o Nordestão. Fotos: Felipe Oliveira / Bahia // Leonardo Miranda / Fortaleza // Wilton Hoots / Ceará
Gilberto, Rogério Ceni e Rafael Sóbis são os principais destaques de Bahia, Fortaleza e Ceará para o Nordestão. Fotos: Felipe Oliveira / Bahia // Leonardo Miranda / Fortaleza // Wilton Hoots / Ceará

Copa do Nordeste 2020: Bahia, Ceará e Fortaleza têm finanças como ‘trunfo’

19 / jan
Publicado por Diego Borges em Copa do Nordeste 2020 às 11:03

Conquistar a Copa do Nordeste em 2020 não será uma tarefa fácil para o Trio de Ferro pernambucano. Serão 13 adversários, cada um com uma particularidade além da tradicional rivalidade regional. Para apresenta-los, o Jornal do Commercio analisou as equipes sob critérios que podem ser decisivos na briga pelo título de campeão em 2020, dividindo-os em três grupos.

Começando pelos favoritos. Mesmo sendo uma tarefa difícil – e muitas vezes ingrata – apontar favoritismo no futebol, é impossível não partir do princípio que o Bahia e a dupla Ceará e Fortaleza largam nas primeiras posições do ‘grid’ do Nordestão.

Os três clubes são os que melhor representam o ‘boom‘ financeiro vivido pelo futebol nordestino no cenário nacional. Ao lado do Sport, disputarão a Série A novamente, além de sinalizarem forte para o mercado com contratações substanciais.

BAHIA

Dono do maior orçamento da história do futebol nordestino, estimado em R$ 179 milhões na temporada 2020, o Bahia começa o ano com grandes aspirações. Apesar da frustração de não ter alcançado os objetivos com a Sul-Americana e no Campeonato Brasileiro da Série A, em 2019, a expectativa é de um desempenho melhor.

Para isso, o clube apostou na manutenção de Roger Machado no comando técnico, aliado a contratações pontuais importantes, como a do atacante Rossi, líder em assistências na última Série A, além da manutenção de uma base importante do time, com o atacante Gilberto como destaque.

Mais do que isso, outro fator que reforça a posição do Bahia como um clube vanguardista no Nordeste, é justamente o aporte financeiro investido no futuro. Para inaugurar o novo Centro de Treinamentos, o clube aportou um montante acima de R$ 20 milhões. Porém, a despesa é ‘revertida’ em receita em um prazo muito curto, tendo em vista a previsão de venda de atletas formados na base do clube. Só em 2020, o Bahia espera faturar cerca de 30 milhões com os jogadores negociados.

FORTALEZA

Subindo mais no mapa, se 2019 já foi considerado um ano de glória para o futebol cearense, 2020 já é apontado como de aspirações ainda maiores. Ceará e Fortaleza terão orçamentos estipulados em valores acima de R$ 100 milhões, os maiores da história em ambos os casos.

Para o Tricolor do Pici, atual campeão da Copa do Nordeste e classificado entre os dez maiores clubes do último Brasileirão, a nova temporada teve como primeira grande vitória a manutenção do ídolo Rogério Ceni no comando técnico, vencendo a disputa com o Athletico-PR na negociação, além de acertos com atletas e novos contratados, como o atacante Edson Cariús.

Assim como o Bahia, o Fortaleza também realizou investimentos na estrutura do clube e até com financiamento coletivo arrecadou fundos para instalar um Centro de Excelência, também projetando retornos financeiros no futuro.

CEARÁ

Já o Ceará espero um resultado mais imediato, impulsionado pelo sucesso do maior rival em 2019. Livre do rebaixamento apenas na última rodada, o Vovô investiu em novos membros para o Departamento de Futebol, que já rende os primeiros frutos.

Ninguém contratou mais ou mais forte que o Ceará durante a pré-temporada. Mantido no cargo, o técnico Argel Fucks vai contar com peças carimbadas no mercado nacional, como Rafael Sobis, Fernando Prass e Rodrigão, além dos conhecidos em Pernambuco, Rogério e Vinícius.


FECHAR