publicidade
18/01/20
Zidane comentou a escolha do rival. Foto: Divulgação
Zidane comentou a escolha do rival. Foto: Divulgação

Zidane espera um Barcelona “competitivo” com Quique Setién

18 / jan
Publicado por Karoline Albuquerque em Futebol Internacional às 12:27

Da AFP – O técnico do Real Madrid, Zinedine Zidane, afirmou nesta sexta-feira (17) que espera um Barcelona igualmente “competitivo” sob o comando de Quique Setién.

“Espero um Barcelona que vai competir como sempre, como foi com todos os treinadores que passaram”, declarou Zidane em coletiva de imprensa na véspera do confronto do Real Madrid contra o Sevilla, pelo Campeonato Espanhol.

LEIA MAIS:

>Monaco rescinde contrato do zagueiro brasileiro Naldo

>Bundesliga volta da parada invernal com Leipzig como time a ser batido

>CBF está na Arena de Pernambuco e deve oficializar volta da seleção

“Vão fazer seu trabalho, a gente vai fazer o nosso e sempre vai ter essa rivalidade, mas espero uma equipe competitiva como sempre”, continuou Zidane, após o Barcelona demitir na segunda-feira (13) o técnico Ernesto Valverde, contratando Setién para seu lugar.

Zidane não quis comentar a demissão de Valverde, mas considerou que “é um técnico que mostrou ser muito bom, tenho um respeito muito grande por ele”. “Nós treinadores sabemos nossas situações nesses clubes grandes… Eu sei que se perder dois jogos, serei criticado, como foi há dois meses”, lembrou o técnico do Real.

Em relação ao duelo deste sábado (18) contra o Sevilla, Zidane não quis adiantar se o zagueiro Sergio Ramos e o atacante Karim Benzema terão condições de entrar em campo.

Ramos, que sofreu uma leve torção no tornozelo no domingo, na final da Supercopa da Espanha vencida nos pênaltis (4-1) contra o Atlético de Madrid, e Benzema, com uma lesão muscular, fizeram exercícios leves nesta sexta-feira junto aos companheiros.

“Sempre há algum jogador que sofre algo, então veremos amanhã como estarão. Vamos enfrentar uma das melhores equipes da Liga e temos que estar preparado para fazer um grande jogo”, concluiu o técnico francês.


FECHAR