publicidade
09/01/20
Milton Bivar negou a possibilidade de acerto do Sport com o zagueiro Marllon, do Corinthians. Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem
Milton Bivar negou a possibilidade de acerto do Sport com o zagueiro Marllon, do Corinthians. Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem

Milton Bivar nega acerto com Marllon e “freia” contratações no Sport

09 / jan
Publicado por Davi Saboya em Notícias às 14:00

O presidente rubro-negro Milton Bivar negou um possível acerto com o zagueiro Marllon, do Corinthians, e frisou que no momento nenhum jogador será contratado pelo Sport. A justificativa dele é que o Leão chegou no limite financeiro com o time de futebol profissional. Assim, sem a entrada de novas receitas, o clube poderia não conseguir cumprir com os compromissos junto ao elenco, se aumentar tamanho do grupo comandado pelo técnico Guto Ferreira.

LEIA MAIS

> Sport é o clube nordestino com mais seguidores nas redes sociais

> Milton Bivar prega cautela em relação a retorno de Diego Souza ao Sport

> “Momentaneamente não”, diz Bivar sobre interesse do Sport em Danilo

> Sport acerta com Arena para mandar primeiros jogos da temporada

São Paulo é “único empecilho” que separa Everton Felipe do Sport

> Presidente do Sport confirma renovações de Thyere e Brocador para 2020

Em entrevista ao Jornal do Commercio e Blog do Torcedor, o mandatário leonino revelou que a decisão foi tomada após uma reunião com as diretorias. Em São Paulo, o empréstimo de Marllon ao Sport era dado como certo. O que não deve acontecer, pelo menos, no início desta temporada.

“Encerramos as contratações. Não vem mais ninguém. Fiz uma reunião com o departamento técnico, treinador, com todos, até o marketing, e avaliamos toda a situação financeira. Eu tinha até sido alertado que o valor da folha estava alto. Então, resolvemos colocar o pé no freio nas contratações”, afirmou Bivar.

A atual situação financeira do Sport não só descarta a vinda do zagueiro Marllon, mas também das repatriações dos meias Everton Felipe e Diego Souza. Nessa quarta-feira, o presidente rubro-negro frisou que estava tudo acertado com o prata da casa e só dependia da liberação do São Paulo, clube que detém os direitos federativos do atleta. Sobre o retorno do “Embaixador de 87”, ele seguiu cauteloso. 


FECHAR