publicidade
08/11/19
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Opinião: aumentar espaço para o rival na arquibancada seria um pecado tão grave?

08 / nov
Publicado por Carlyle Paes Barreto em Notícias às 11:02

No empate entre Goiás e Flamengo, no Serra Dourada, 50% dos torcedores nas arquibancadas eram rubro-negros. Algo parecido com o que ocorreu quando o time carioca enfrentou o Fortaleza, no Castelão. Sem falar na venda de mando de campo por parte do CSA, quando receberia o líder do Brasileirão, mas levando o duelo para Brasília. Consequentemente, recebendo cota milionária pela troca. Porém, vendo o estádio cheio de torcedor adversário, que estava em casa, na verdade. Tudo isso aproveitando o momento mágico da equipe comandada por Jorge Jesus, que empolga por onde passa. E deixa renda milionárias. Então, por que não aproveitar?

Claro que a decisão de goianos, cearenses e alagoanos é polêmica. Irritou torcedores mais conservadores, embora tenha ajudado financeiramente os três clubes. E precisa ser debatida.

LEIA MAIS

> Opinião: Sport, Náutico e Santa Cruz podem turbinar finanças na Copa do Nordeste

> Opinião: Nilson e Pedro Manta fazem o caminho inverso

> Opinião: acesso do Bragantino tem muito mérito de Antônio Carlos Zago

A venda de campo é até questionada. Pois tira a chance do sócio e do torcedor assíduo de ver um jogo maior. Além da questão técnica. Mas aumentar espaço para o rival seria um pecado tão grave? Definitivamente não. Se a torcida da casa não vai, por que não aumentar renda com ajuda do adversário? E isso cabe também para os clássicos locais.


FECHAR