publicidade
16/10/19
Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem

Sander assumiu a liderança do Sport após aposentadoria de Magrão e Durval

16 / out
Publicado por Filipe Farias em Notícias às 8:22

Após as saídas de Magrão (em junho) e Durval (em julho), a responsabilidade de ser a principal referência do time do Sport recaiu sobre Sander. E ele não se intimidou com o desafio. Em sua terceira temporada no clube, o lateral-esquerdo que está prestes a completar 100 jogos pelo Leão (já disputou 95), se tornou capitão dentro de campo e líder fora dele. Apelidado pelo elenco de ‘cavalo’, Sander procura liderar pelo exemplo.

“Sander é respeitado por todos. É disparado o cara que mais treina. Ele teve duas lesões esse ano porque não mede esforços e não defende o corpo dele. Entra para dar a vida em cada jogada. A entrega dele é absurda, entra de corpo e alma em cada bola. Isso reflete dentro do grupo, que além de respeitá-lo, motiva todo mundo. Pois se ele faz isso, você tem de dar alguma coisa próxima a ao que ele dá em campo. Ele tem um espírito guerreiro e como capitão cobra bastante de forma positiva”, contou o técnico Guto Ferreira.

LEIA MAIS:

Com acessos pelo Vitória e pelo América-MG, Norberto quer subir com o Sport

‘Marquinho foi responsável direto por seis pontos do Sport’, diz Guto

E essa cobrança e palavra de incentivo pôde ser vista no vídeo divulgado pela assessoria de comunicação do Sport dos bastidores da vitória diante Cuiabá, na última segunda-feira. “Nós já sofremos pra caramba de tanto treinar e trabalhar. Hoje estamos aqui, a menos de dois meses para acabar o campeonato. Ainda não conseguimos o nosso objetivo. Temos a oportunidade hoje (anteontem), na nossa casa, e não podemos deixar passar. Porque depois a gente tem de sofrer fora. A gente quer isso? Não queremos. Vamos ter tesão de vitória de novo. A gente acendeu para o objetivo de ser campeão, que é o nosso segundo objetivo. O primeiro está logo ali (acesso) e vamos buscar”, discursou Sander no vestiário antes de os jogadores entrarem em campo.

Essa palavra de apoio antes das partidas já se tornou uma outra marca de Sander. “Ele deve está em casa agora pensando qual será o tema da fala dele para os jogadores antes de entrar no jogo. Ele sempre traz algo novo. Isso motiva muito os atletas e o o grupo respeita muito ele, pois ele é dedicado ao extremo e não tem tempo ruim. Se multiplica em campo e não mede esforços para vencer”, declarou Guto, em participação no programa Fórum Esportivo, da Rádio Jornal.

FASE ARTILHEIRO

A fase do camisa 12 (passou a usar esse número para homenagear a torcida do Sport) é tão boa que até gol ele anda fazendo. Só nessa Segundona, Sander balançou as redes adversárias por duas vezes, contra o São Bento e o Cuiabá, além de três assistências que resultaram em gols: duas para Guilherme e uma para Hernane. Contra o Brasil-RS, em Pelotas, Sander terá a torcida de seus familiares, que residem no Rio Grande do Sul.


FECHAR