publicidade
10/10/19
Edno Melo assumiu o Náutico em 2018 ao lado de Diógenes Braga. Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Edno Melo assumiu o Náutico em 2018 ao lado de Diógenes Braga. Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Presidente do Náutico prefere que não haja bate-chapa nas eleições do clube

10 / out
Publicado por Klisman Gama em Náutico às 8:37

Ao fim da temporada para o Náutico foi da melhor maneira possível. Acesso e título da Série C coroam o fim do biênio comandado por Edno Melo na presidência do Executivo do Náutico. Dois troféus conquistados – encerrando o jejum de 14 anos que o Alvirrubro enfrentou – retorno ao estádio dos Aflitos, pagamento em dia para elenco e funcionários, são fatores pesam para que o mandatário siga no comando do clube. As eleições foram marcadas para o dia 8 de dezembro, onde ele poderá concorrer a um novo mandato de dois anos. 

LEIA MAIS

>> Volta aos Aflitos marca o acesso e título conquistados pelo Náutico

>> Náutico publica foto oficial dos campeões da Série C

>> Opinião: festa durante a madrugada comprovou como a torcida do Náutico jogou junto

>> Os bastidores do Náutico na conquista da Série C pelas lentes do JC

>> Diógenes Braga diz que a maioria do elenco alvirrubro fica para 2020

>> Náutico anuncia renovações e zagueiro também diz que fica em 2020

De toda maneira, existe a possibilidade de haver um bate-chapa caso um outro grupo lance candidatura para o pleito. Na visão do presidente alvirrubro, faz parte do processo democrático. Mas acha mais coerente que, pelo momento, não haja esse embate. 

“A gente vive em uma democracia. Eu acho o pleito justo, pode acontecer, é até salutar para o clube. Oposição não é uma coisa ruim desde que seja uma oposição sadia, que diferencie de ideais, mas não de pessoas, de falta de respeito e queira o bem para o clube sempre. Nesse momento que o clube vive, eu acho muito melhor que exista uma chapa que seja aclamada, porque não se perde tempo”, comentou Edno Melo.

Outro ponto levantado é a antecipação das eleições. Caso nenhuma chapa de oposição seja inscrita para disputar as eleições do executivo, poderia-se antecipar o processo eleitoral. Contudo, o próprio Edno não vê necessidade de que isso seja feito.

“Não tem necessidade de antecipar, o Náutico vive um ambiente de paz, um momento de triunfos, de acertos. Eu acho que não é o melhor para o Náutico um bate-chapa, acho que o melhor é que uma pessoa seja aclamada como presidente para conduzir da maneira como vem sendo”, acrescentou.


FECHAR