publicidade
08/10/19
O adolescente tem, no Santa Cruz, uma chance de recomeçar. Foto: Divulgação/Funase
O adolescente tem, no Santa Cruz, uma chance de recomeçar. Foto: Divulgação/Funase

Fut7 do Santa Cruz é nova oportunidade de vida para socioeducando da Funase

08 / out
Publicado por Karoline Albuquerque em Notícias às 21:35

O time de fut7 do Santa Cruz é também uma nova oportunidade de vida para um adolescente de 17 anos que cumpre medida socioeducativa na Funase do Cabo de Santo Agostinho. Neste mês de outubro, o garoto passou a treinar com a equipe no campo society do clube, no Arruda.

A oportunidade para o jovem chegou após um diálogo entre a fundação e o Tricolor do Arruda. De acordo com o pedagogo da Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Pirapama Julio Scaramal, o garoto foi participar de um torneio sob avaliação do técnico da equipe. “O resultado foi muito positivo”, disse o pedagogo.

LEIA MAIS:

>Santa Cruz anuncia volta de Thiago Duarte como coordenador técnico

>No Dia do Nordestino, CBF destaca gratidão ao futebol do Nordeste

>Jovens podem fazer da Copa Pernambuco vitrine para chegar ao profissional do Santa

A articulação para que o adolescente pudesse treinar no Santa Cruz teve também o envolvimento do técnico Valcley Nascimento. O treinador é enfático ao ver o esporte como uma ferramenta importante em ações sociais. “Precisamos dar oportunidade para os jovens que precisam. Não podemos tratar ninguém com descaso. Penso que temos que dar uma segunda chance para pessoas que querem mudar de vida e seguir por caminhos do bem”, pontuou.

A habilidade do garoto foi observada pelo coordenador técnico da unidade Valdir Peixoto. Ele espera que a prática esportiva, oferecida também no Case, represente um diferencial na mudança de vida dos socioeducandos. “No caso do adolescente que está indo para os treinos, vimos que ele tinha uma habilidade grande para o futebol e decidimos seguir com as articulações. Esperamos que o futuro dele seja brilhante a partir dessa oportunidade que surgiu”, destacou.

O adolescente participa dos treinos duas vezes por semana. No começo, o nervosismo esteve presente, mas o passar dos dias acalmou o garoto. Ele espera agora poder dar início a uma carreira no futebol com uma nova vida. “A mensagem que eu deixo é pra que os jovens nunca desistam dos seus sonhos, que corram atrás e agarrem as oportunidades que chegarem. Estou muito feliz treinando no Santa Cruz”, afirmou o socioeducando.


FECHAR