publicidade
29/09/19
Náutico venceu com gols de Lucas Hulk (contra), zagueiro Camutanga e volante Jonathan. Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Náutico venceu com gols de Lucas Hulk (contra), zagueiro Camutanga e volante Jonathan. Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem

Náutico vence Sampaio Corrêa e larga na frente pelo título da Série C

29 / set
Publicado por Davi Saboya em Náutico às 18:08

O Náutico conseguiu abrir uma grande vantagem em cima do Sampaio Corrêa na briga pelo título da Série C do Campeonato Brasileiro mostrando a principal virtude da Era Dal Pozzo: a eficiência e organização. O Timbu venceu por 3×1, ontem, no estádio dos Aflitos, no primeiro jogo da grande final. Os gols foram marcados pelo volante Lucas Hulk (contra), o zagueiro Camutanga e o volante Jonathan. O meia Roney descontou para os maranhenses. A partida teve todos os ingredientes de decisão pelo troféu nacional.

Para os alvirrubros, o duelo não começou nada fácil. Pesou a favor dos pernambucanos a eficiência tanto no ataque quanto na defesa. Agora, resta apenas um jogo para saber quem será o novo campeão da Terceira Divisão.

No próximo domingo, o Sampaio Corrêa recebe o Náutico, no estádio Castelão, em São Luís, no Maranhão. O Timbu pode empatar ou perder por um gol de diferença para conquistar o título. Se perder por dois gols de diferença, a decisão vai para os pênaltis.

LEIA MAIS

> Ouça os gols da vitória do Náutico na voz de Aroldo Costa, da Rádio Jornal

> Confira os lances de Náutico 3 x 1 Sampaio Corrêa nas lentes do JC Imagem

O JOGO

A partida começou muito truncada, mas com o Sampaio Corrêa ligeiramente melhor e buscando mais o gol. O Náutico não conseguiu sair do campo de defesa e apresentou bastante dificuldade na transição ofensiva. Com espaço no meio-campo e a movimentação do centroavante Salatiel Júnior, o time do Maranhão segurou o início do duelo no setor ofensivo. Depois de um suportar a pressão, o Timbu conseguiu atacar por volta dos 20 minutos desafogando o confronto pelo lado direito com o meia Danilo Pires.

E quando ninguém esperava, conseguiu êxito com a bola parada. Aos 28 minutos, o meia Jean Carlos cobrou o escanteio e contou com o vacilo da defesa adversária. O zagueiro Vitor Salvador tentou afastar, a bola bateu no volante Lucas Hulk e voltou para o fundo da rede. Só que o Náutico provou da mesma moeda em um erro do sistema defensivo.Pelo lado esquerdo, o volante Josa também deu um “chutão” para frente com o intuito de parar a investida do Sampaio Corrêa.

Só que a bola resvalou em um adversário e voltou para dentro da grande área. A zaga ficou olha olhando e o meia Roney não perdoou. Quatro minutos depois do Timbu abrir o placar, ele pegou de primeira e bateu forte para empatar. Resultado que trouxe os maranhenses para o jogo novamente e o Náutico segurou o empate até o intervalo.

Na etapa final, o Timbu voltou completamente diferente do primeiro tempo. Buscando a vitória dentro de casa, os alvirrubros pressionaram o adversário e não demoraram para encontrar de novo o caminho do gol. Logo aos 9, o lateral-esquerdo Wilian Simões brigou com o meia Esquerdinha por uma bola na linha de fundo. Ganhou e conseguiu um cruzamento espetacular que o zagueiro Camutanga desviou para a rede.

Querendo levar um bom resultado para São Luís, o Sampaio Corrêa não “abaixou a guarda” e foi para cima dos donos da casa. Explorando as jogadas pelas laterais, os maranhenses exploraram as bolas alçadas na grande área e a defesa alvirrubra suportou de forma positiva. Situação que é uma marca do Náutico do técnico Gilmar Dal Pozzo.

O foco dos alvirrubros nos últimos minutos foi o contra-ataque. Tanto que o treinador timbu tirou o meia Jean Carlos e colocou o volante Jiménez para apertar a marcação. Além disso, optou pela entrada do atacante Jefferson Nem na vaga do meia Danilo Pires para tentar aumentar a velocidade da saída de bola. Após as alterações, o ataque do Náutico só teve uma chance e foi eficiente.

Aos 44, o lateral-direito Hereda cobrou o lateral, a defesa desviou e a bola caiu nos pés do volante Jonathan dentro da grande área. Ele dominou e bateu forte no canto do goleiro Andrey. Festa do Timbu e explosão dos Aflitos. Após o terceiro gol dos mandantes, a partida ficou lá e cá. O atacante Alex Henrique ainda teve a chance de diminuir para o Sampaio Corrêa nos acréscimos, mas na cara de Jefferson, mandou para longe.

FICHA DO JOGO – NÁUTICO 3X1 SAMPAIO CORRÊA

Náutico – Jefferson; Hereda, Camutanga (Fernando Lombardi), Diego Silva e Willian Simões; Josa, Jhonnatan e Jean Carlos (Jiménez); Danilo Pires (Jefferson Nem), Álvaro e Wallace Pernambuco. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Sampaio Corrêa – Andrey; Everton Silva, Odair Lucas, Vitor Salvador e João Vitor; Ferreira, Lucas Hulk, Eloir (Rodrigo Andrade), Roney e Esquerdinha (Matheus); Salatiel Júnior (Alex Henrique). Técnico: João Brigatti.

Local: estádio dos Aflitos, Recife-PE. Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC). Assistentes: Eder Alexandre e Jhonny Barros de Oliveira (ambos de SC). Gols: Lucas Hulk (contra) aos 28 minutos do 1º tempo, Roney aos 32 minutos do 1º tempo, Camutanga aos 9 minutos do 2º tempo e o volante Jonathan aos 44 minutos do 2º tempo. Cartões amarelos: Jean Carlos, Diego, Hereda e Josa (Náutico). Público: 16.148 torcedores. Renda: R$ 407.293,00


FECHAR