publicidade
19/09/19
Náutico venceu o Santa Cruz por 3x1, na última rodada da primeira fase. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Náutico venceu o Santa Cruz por 3x1, na última rodada da primeira fase. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Nos Aflitos, Náutico conquistou três vitórias por dois gols de diferença na Série C

19 / set
Publicado por Fernando Castro em Náutico às 8:31

Apenas com uma vitória o Náutico tem a possibilidade de conquistar uma inédita vaga na final da Série C. Derrotado no primeiro jogo da semifinal contra o Juventude, em Caxias do Sul, por 2×1, o Timbu vai precisar reverter o resultado para conseguir a classificação. Uma vitória por dois gols de diferença garante uma vaga direta, enquanto um simples triunfo leva a decisão para os pênaltis. E o histórico do time alvirrubro jogando nos Aflitos é positivo. Durante a competição nacional, foram seis vitórias como mandante, sendo três dessas por dois gols de diferença.

A primeira dessas vitórias aconteceu no início da Série C, quando o técnico Márcio Goiano ainda comandava a equipe. Na segunda rodada da primeira fase, com grande parte do time titular poupado, o Náutico venceu o Imperatriz-MA por 4×2. Até então peça fundamental na temporada, o centroavante Wallace Pernambucano marcou dois gols na oportunidade. As outras duas vitórias por dois gols de diferença dentro dos Aflitos aconteceram sob o comando de Gilmar Dal Pozzo, na reta final da competição.

E foram duas vitórias maiúsculas, decisivas para o Náutico terminar a primeira fase na liderança do Grupo A. Na 13ª rodada, mesmo com o gramado dos Aflitos bastante castigado por conta das fortes chuvas, o Timbu saiu atrás no placar, mas buscou a virada sobre o Confiança, até então líder, e venceu o duelo por 3×1. O mesmo placar voltou a ser repetido na última rodada da fase de grupos da Série C, quando o Alvirrubro bate o Santa Cruz e ajudou a eliminar o rival na campeonato.

Todas as outras vitórias do Náutico como mandante na Série C foram por um gol de diferença, resultado que levaria a decisão contra o Juventude para os pênaltis. Já com Gilmar Dal Pozzo, a equipe venceu o Botafogo-PB por 2×1, na oitava rodada, depois da partida ser adiada duas vezes também por conta de fortes chuvas. Na reta final da primeira fase da Série C, mais duas sofridas e importantes vitórias. Contra o Treze, pelo placar mínimo, na 13ª rodada, e contra o até então líder Sampaio Corrêa, por 2×1, na 16ª rodada.

Caso a vaga na final da Série C seja decidida nas penalidades, a situação não será uma novidade para o Náutico. Só nesta temporada, o time alvirrubro participou de três decisões por pênaltis. No primeiro semestre, com Márcio Goiano no comando, perdeu para o Santa Cruz na segunda fase da Copa do Brasil, no Arruda. Já na final do Campeonato Pernambucano, apesar de vencer o Sport na Ilha do Retiro durante o tempo normal, foi derrotado nas cobranças de tiros livres. Na única disputa por pênaltis que aconteceu nos Aflitos neste ano, o Timbu venceu o Paysandu e garantiu o acesso à Série B de forma dramática.

“A gente já reverteu outros placares, contra o Sampaio Corrêa e Confiança a gente virou o jogo. É claro que a gente prefere não tomar gols, conseguimos fazer o primeiro gol no jogo de ida, mas por desatenção nossa tomamos dois gol. É um placar simples que precisamos, a gente precisa buscar o primeiro gol, para daí começar o jogo de novo e pensarmos na classificação. Estamos confiantes, trabalhando e com muito esforço vamos conseguir esse placar”, comentou o meia Jean Carlos, um dos destaques da equipe.

LEIA MAIS

>Edno Melo elogia escalação de árbitro e convoca torcida para partida contra o Juventude

>Gilmar Dal Pozzo recusa propostas de times catarinenses e fica no Náutico

>Opinião: estranha acomodação do torcedor do Náutico

DOIS GOLS DE DIFERENÇA

Náutico 4×2 Imperatriz – 2ª rodada

Náutico 3×1 Confiança – 14ª rodada

Náutico 3×1 Santa Cruz – 18ª rodada

UM GOL DE DIFERENÇA

Náutico 2×1 Botafogo-PB – 8ª rodada

Náutico 1×0 Treze – 13ª rodada

Náutico 2×1 Sampaio Corrêa – 16ª rodada


FECHAR