publicidade
24/08/19
Treinador alvirrubro destacou a força do elenco. Foto: Gilmar Dal Pozzo
Treinador alvirrubro destacou a força do elenco. Foto: Gilmar Dal Pozzo

Gilmar Dal Pozzo explica estratégia e analisa vitória do Náutico sobre o Santa Cruz

24 / ago
Publicado por Fernando Castro em Náutico às 21:11

Com a grande vitória no clássico contra o Santa Cruz, o Náutico conseguiu atingir com excelência os objetivos traçados pela diretoria: a classificação às quartas de final e a liderança do Grupo A. Para justificar o bom momento do time ao analisar o desempenho dos joagdores, o técnico Gilmar Dal Pozzo destacou a força do elenco alvirrubro e voltou a repetir uma palavra bastante usada por ele durante o trabalho no clube: merecimento.

“Foi uma vitória convincente. O Santa foi superior durante 15 a 20 minutos. A gente soube se defender e quando a gente equilibrou o jogo fizemos os gols. No segundo tempo voltamos com uma postura muito forte e depois tomamos um gol porque o Santa povoou o meio. Isso é a gratificação do bom trabalho. É merecimento. Trabalhamos muito e os jogadores estão se dedicando durante os jogos. Temos um grupo forte”, destacou Gilmar.

LEIA MAIS

Ouça os gols da vitória do Náutico sobre o Santa Cruz nas ondas da Rádio Jornal

Confira Náutico 3 x 1 Santa Cruz pelas lentes do JC Imagem

No Clássico das Emoções, Náutico vence e elimina o Santa Cruz na Série C

DIFICULDADES

Ressaltando a qualidade dos jogadores rivais, Gilmar Dal Pozzo admitiu que o time alvirrubro teve dificuldade no início do jogo, principalmente pela dificuldade de encaixar a marcação alta. A partir da metade do primeiro tempo, no entanto, a estratégia traçada por ele começou a dar certo. O treinador ainda valorizou a atuação do lado direito da equipe, que funcionou bem com Jiménez, Jean Carlos e Jhonnatan. Foi no setor que o Timbu marcou o segundo e o terceiro gol do jogo.

“A gente sabia da necessidade do Santa Cruz de conseguir o resultado e da qualidade dos jogadores. O Santa Cruz começou melhor no primeiro tempo, tivemos dificuldades para subir a marcação, mas aos poucos conseguimos equilibrar o jogo. Quando acertamos a marcação e colocamos a bola no chão, nós conseguimos ter domínio, principalmente pelo nosso direito, envolvendo o nosso adversário”, analisou.


FECHAR