publicidade
20/08/19
Leão venceu mais uma fora de casa e subiu na tabela. Foto: Heber Gomes/Estadão Conteúdo
Leão venceu mais uma fora de casa e subiu na tabela. Foto: Heber Gomes/Estadão Conteúdo

Em noite cheia de lesões, Sport vence o Vila Nova e entra no G4

20 / ago
Publicado por Klisman Gama em Notícias às 23:31

Com duas etapas distintas e preocupações que ficam para o duelo diante da Ponte Preta, o Sport conseguiu vencer o Vila Nova por 2 a 0 sem tomar muitos sustos. O nível de atuação não foi o mesmo apresentado na Arena de Pernambuco, mas foi suficiente para derrotar a equipe goiana. Elton e Hyuri marcaram os gols do Leão, que assume momentaneamente a quarta colocação da Série B. 

A equipe pernambucana ainda pode ser ultrapassada pela Ponte – adversário do próximo sábado, às 19h, no estádio Moisés Lucarelli – que jogará nesta quarta-feira, contra o CRB, em Campinas. Para o confronto da 18ª rodada, o Sport não contará com o lateral-esquerdo Sander, lesionado, e tem o zagueiro Adryelson como dúvida. 

O JOGO

Um primeiro tempo em que a sorte esteve longe de ajudar o Sport. Com boa parte da base que venceu bem o Botafogo-SP no último sábado, o Leão esperava manter uma postura agressiva no ataque, com volume de jogo para manter o adversário no seu campo defensivo. Porém, o que se viu em campo foi um desempenho longe disso. Com muita dificuldade para criar jogadas, o Rubro-negro mantinha uma posse de bola improdutiva, com muitos toques laterais e sem poder de infiltração na defesa goiana. O Vila Nova apostava nos contra-ataques e arriscava de fora da área. As primeiras tentativas esbarraram nos marcadores pernambucanos e a bola só chegou em Mailson aos 22 minutos, em chute de Joseph, que o goleiro defendeu bem.

Pouco depois, o Sport teve duas reclamações com a arbitragem. Aos 28 Elton se enroscou com o zagueiro Elivelton e pediu pênalti, negado pelo árbitro. Aos 31, lance polêmico pela anulação do gol rubro-negro. Guilherme cobrou escanteio e Juninho desviou na primeira trave. Hyuri, em posição irregular, tentou desviar para o gol e não conseguiu. Na sequência, Felipe Rodrigues colocou contra a própria meta. Porém, alegando a participação do lance do camisa 91, o assistente anulou o tento.

A maré de azar se virou contra o Sport. Aos 37, Sander se chocou de cabeça com o atacante Robinho, do Vila. A pancada forte atingiu a boca do capitão leonino, que passou por atendimento durante sete minutos. Devido ao sangramento e dores, ele foi encaminhado para um hospital e foi identificado um traumatismo leve no atleta. Aos 45, Adryelson sofreu luxação no ombro após trombar com o centroavante Bruno Mezenga. O zagueiro ainda tentou voltar para o confronto, mas não aguentou e acabou substituído.

SEGUNDO TEMPO

Logo no começo da segunda etapa, a sorte resolveu ajudar o Sport, que também entrou melhor em campo. Com um minuto, o Leão recuperou a bola na entrada da área e Juninho rolou para Elton, que bateu de primeira e marcou. Aos 12, outro gol anulado do Rubro-negro. Charles escorou a cobrança de falta e o goleiro largou nos pés de Eder Ferreira, que completou para as redes. Contudo, o zagueiro estava adiantado e o assistente assinalou o impedimento. Porém, não fez falta, porque pouco depois, veio um golaço.

Aos 18 minutos, Hyuri aproveitou a falha do zagueiro Wesley Matos. O atacante leonino recuperou a bola, aplicou uma caneta no adversário e soltou a bomba de fora da área, mandando no ângulo direito de Rafael Santos. Aos 30, a melhor chance do Vila Nova no jogo. Alan Mineiro cruzou e Elivelton cabeceou forte para defesa de Mailson em dois tempos. Controlando bem a partida, o Sport administrou o placar e garantiu a vitória.

FICHA DO JOGO

Vila Nova

Rafael Santos; Felipe Rodrigues, Elivelton, Wesley Matos (Bruno Mota) e Romário; Joseph, Ramon (Erick) e Alan Mineiro; Mateus Anderson (Capixaba), Robinho e Bruno Mezenga. Técnico: Marcelo Cabo

Sport

Mailson; Norberto; Rafael Thyere, Adryelson (Eder Ferreira) e Sander (Raul Prata); João Igor, Charles e Juninho (Leandrinho); Hyuri, Guilherme e Elton. Técnico: Guto Ferreira.

Gols: Elton (1’ do 2ºT) e Hyuri (18’ do 2ºT) (SPT). Cartões amarelos: Felipe Rodrigues, Romário (VIL); Adryelson (SPT). Local: Estádio Olímpico, em Goiânia (GO). Árbitro: Wanderson Alves de Sousa (MG). Assistentes: Sidmar dos Santos Meurer e Marcus Vinicius Gomes (ambos de MG). Público: 3.874 pessoas. Renda: R$ 32.175,00


FECHAR