publicidade
18/08/19
Milton Mendes valorizou resultado positivo do Santa Cruz, mas não ficou satisfeito com desempenho. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Milton Mendes valorizou resultado positivo do Santa Cruz, mas não ficou satisfeito com desempenho. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

“Estou mais feliz pelo resultado”, afirma técnico do Santa Cruz

18 / ago
Publicado por Davi Saboya em Notícias às 22:50

Mesmo com o resultado positivo em cima do Globo, neste domingo, o técnico Milton Mendes se mostrou consciente sobre o desempenho do Santa Cruz. Após a partida, ele frisou que estava mais feliz pelos três pontos conquistados. A justificativa dele é que o time coral deixou a desejar em alguns quesitos. Isso porque, na visão dele, a pressão em cima da equipe ocasionou alguns erros. Para o clássico contra o Náutico e as quartas de final, o comandante salientou que a performance não pode ser a mesma.

“Fizemos um primeiro tempo que acredito que foi muito bom. Marcamos o gol e tivemos oportunidades. Mas depois vi que a equipe estava deixando espaços. Por isso, optei por uma troca para fechar o meio-campo. No segundo tempo, procurei tranquilizar os atletas. Eles estão pressionados, buscando, procurei passar essa energia. Estou mais feliz pelo resultado, do que pela atuação. Mais na frente não pode ser assim contra um time mais cascudo”, afirmou o comandante.

LEIA MAIS

Ouça os gols da vitória do Santa Cruz nas ondas da Rádio Jornal

Jogadores comemoram vitória do Santa Cruz diante do Globo-RN

Confira os melhores momentos do Santa Cruz pelas lentes do JC Imagem

Elias marca, Santa Cruz vence Globo na Arena e segue vivo na Série C

Ainda no primeiro tempo, Milton Mendes sacou o meia Jailson e colocou o volante Kadu. Substituição que ele explicou que foi por razão tática. O técnico também ressaltou que mesmo tendo enfatizado o fator psicológico durante a semana não foi suficiente para uma maior segurança no duelo.

“Priorizei o emocional durante a semana e mesmo assim foi pouco. Temos que trabalhar ainda mais. Falei com Jailson, disse que sei que não é fácil um jogador sair no começo do embate. Foi um momento do jogo, razão tática, e ele entendeu muito bem. Foi possível enxergar nessa partida a dedicação dos atletas e a preocupação com o coletivo”, pontuou.


FECHAR