publicidade
02/06/19
Campeão Fortaleza subiu. Foto: Divulgação / Fortaleza
Campeão Fortaleza subiu. Foto: Divulgação / Fortaleza

Copa do Nordeste se firma na TV Jornal e projeta crescimento em 2020

02 / jun
Publicado por Diego Borges em Copa do Nordeste 2019 às 10:31

Mais clássicos, mais disputas, maior engajamento do público. No primeiro ano sob o novo modelo onde os clássicos locais foram garantidos na primeira fase e a rivalidade interestadual intensificada, a Copa do Nordeste 2019 chegou ao fim (o Fortaleza foi o campeão na última quarta), colhendo números de sucesso de audiência e interatividade. Cenário que reforça a identificação do SBT Nordeste como a casa da principal competição regional do Brasil.

A competição teve investimento de R$ 40 milhões, incluindo as premiações para os clubes. Montante que fica abaixo apenas dos valores oferecidos pelos campeonatos Carioca e Paulista. A média de público pagante por partida foi de 7,4 mil torcedores por jogo, superior à Copa do Brasil (6,2 mil/jogo) e o triplo da média dos demais estaduais do Nordeste.

LEIA MAIS:

Sucesso da Copa do Nordeste 2019 repercute na Rádio Jornal

Copa do Nordeste 2020 manterá formato atual

Copa do Nordeste é da TV Jornal até 2022

no Recife, segundo o Ibope, a TV Jornal Atingiu uma média de 100 mil domicílios acompanhando cada uma das doze partidas que foram exibidas da competição, além do jogo de ida na seletiva entre Campinense e Náutico para a edição 2020. Um total estimado em mais de 1,7 milhão de espectadores, aumento de 7% em relação aos números de 2018.

Na semifinal entre Fortaleza e Santa Cruz, a TV Jornal obteve seu pico de audiência, com 540 mil telespectadores. Ao todo, foram cerca de 32 horas de exibição n o estado de Pernambuco, quatro horas a mais que em 2018, aumento de 14%.

SUCESSO NA REGIÃO

Números positivos que não ficaram restritos apenas ao cenário local. No Ceará, inclusive, a TV Jangadeiro alcançou seu recorde histórico de audiência, com pico de 34,8 pontos no Ibope durante a exibição da grande decisão entre Botafogo-PB e Fortaleza. O número expressivo representou quase o dobro da concorrente direta. Em média, foram 26,4 pontos percentuais por partida na capital cearense.

E na Bahia, a TV Aratu obteve média de 13% em pontos, com pico de 16,5% e liderança absoluta durante a partida entre Sampaio Corrêa e Bahia, que marcou a eliminação do tricolor. Também nas redes sociais, os níveis de interação apontam para um maior engajamento com a competição e, sobretudo, com o sistema de afiliadas, a partir da hashtag #CopadoNordestenoSBT.

REDES ENGAJADAS

No Facebook, somando todas as produções das equipes afiliadas, foram mais de 3 milhões de pessoas alcançadas, sendo 4,5 milhões de impressões provocadas. No Instagram, 4 mil menções da tag proporcionaram uma inserção ainda mais qualificada, com o reforço da imagem do SBT, somando o conteúdo produzido das emissoras e do público.

E no Twitter, o Nordestão começou e terminou em alta, com um total de quase 13 mil interações. Tanto que a tag entrou na lista de trend topics do país durante a estreia. “Tivemos números melhores que os de 2018, mostrando que o público se acostumou a assistir futebol na TV Jornal. E a perspectiva para o próximo ano é que seja melhor ainda”, destacou o diretor da TV Jornal, Vladimir Melo, apontando fatores que vão agregar valor para a edição de 2020.

“O formato da competição será o mesmo e, consequentemente, na primeira fase vamos seguir com muitos clássicos. Será a primeira vez desde 2002 que os sete principais clubes do Nordeste (Bahia, Vitória, Fortaleza, Ceará, Náutico, Santa Cruz e Sport), disputarão a mesma edição do torneio, além do CSA, hoje na Série A. Sempre terá um jogo bom, um clássico”, reforçou.

Detentora dos direitos exclusivos para a tv aberta em 2018 e 2019, o SBT Nordeste renovou seu contrato com a Liga do Nordeste por mais três anos. “Fizemos dois anos e vamos ter mais três. Um produto de cinco anos seguidos. Com o Sport voltando à Copa do Nordeste e com uma boa perspectiva de subir para a Série A, fecha o Trio de Ferro de Pernambuco. E se tudo der certo, com Náutico e Santa Cruz subindo para a Série B do Brasileiro, isso se traduzirá em audiência para a emissora e bilheteria para os clubes também”, finalizou Vladimir.


FECHAR