publicidade
21/05/19
Milton Mendes busca melhora em aspectos internos para ter trabalhos com maior longevidade. Foto: Léo Motta/JC Imagem
Milton Mendes busca melhora em aspectos internos para ter trabalhos com maior longevidade. Foto: Léo Motta/JC Imagem

Milton Mendes busca mudar, no Santa Cruz, rótulo de técnico “problemático”

21 / maio
Publicado por Klisman Gama em Notícias às 14:55

Técnico com boas ideias e bom trabalho dentro das quatro linhas. Times adaptáveis ao adversário, com variações de jogo e uma largada muito boa em seu início de trabalho. Além disso, capacitado em cursos da UEFA. Que Milton Mendes tem  muito conhecimento sobre futebol, é inegável. Porém, traços de sua personalidade acabaram ainda travando um maior crescimento do técnico na sua carreira. Polêmico e “linha-dura”, ele teve várias desavenças com jogadores, funcionários de clubes e, após a passagem pelo Vasco, em 2017 – primeiro trabalho após sair do Santa Cruz -, Milton fez uma auto-avaliação.

PERÍODO ENTRE AS DUAS PASSAGENS PELO TRICOLOR

Na passagem pelo clube carioca, ele conseguiu o título da Taça Rio e engatou uma sequência de bons jogos no Estadual. Depois, a oscilação começou e ele, aos poucos, foi perdendo o comando do elenco. Entre eles, o afastamento de líderes e importantes jogadores, como o meia Nenê – principal nome do grupo vascaíno – e o zagueiro Rodrigo. Este último se tornou desafeto do técnico. Saiu do Vasco e, defendendo a Ponte Preta, chegou a agredir o treinador com empurrões em confronto contra o Cruzmaltino em Campinas.

LEIA MAIS

> Técnico está dentro do limite financeiro do Santa Cruz, diz Constantino Júnior

> Presidente do Santa Cruz enaltece chegada de Milton Mendes

> Milton Mendes é o novo técnico do Santa Cruz

Roteiro semelhante a suas passagens em outros clubes. No Santa Cruz, em 2016, depois de um grande começo, conquistando os títulos da Copa do Nordeste e do Campeonato Pernambucano, e liderando a Série A por duas rodadas, aconteceu a derrocada. O comandante passou a ter desavenças internas com jogadores e funcionários, e a alegação na época era a maneira ríspida com a qual ele tratava as pessoas. Ele se envolveu em uma agressão a um auxiliar técnico do Bahia, Eduardo Souza, na semifinal do Nordestão.

No Sport, em 2018, Milton chegou na tentativa de salvar o Leão do iminente rebaixamento. Não conseguiu, mas mostrou um estilo já diferente da sua última passagem por Pernambuco. O treinador reconheceu que procurou ajuda profissional para encontrar esses problemas no seu comportamento para melhorar. E neste segundo trabalho pelo Recife, mesmo com o tempo curto no Rubro-negro, demonstrou uma aparente melhora. Se isso será realmente mantido, ou se foi um caso à parte, será possível avaliar com mais profundidade na missão de levar o Santa Cruz para a Série B.

Histórico de Milton Mendes nos seus últimos trabalhos:

Santa Cruz (2016): 32 jogos, 12 vitórias, nove empates e 11 derrotas. 46,8% de aproveitamento;

Vasco (2017): 28 jogos, 11 vitórias, 6 empates e 11 derrotas. 46,4% de aproveitamento;

Sport (2018): 12 jogos, cinco vitórias, três empates e quatro derrotas. 50% de aproveitamento.


FECHAR