publicidade
26/04/19
"É normal deixar mais de 40 milhões (em dívidas)?", questiona Bivar. Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem.

Milton Bivar revela valores de dívidas do Sport ao rebater Arnaldo Barros

26 / abr
Publicado por Diego Borges em Sport às 12:26

A semana conturbada do Sport no ambiente político ganhou mais um capítulo. Após a declaração do ex-presidente Arnaldo Barros à Rádio Jornal, defendendo-se sobre bloqueios pela Justiça Trabalhista e a não aprovação das contas no conselho Deliberativo, nesta sexta-feira (26) foi a vez do então presidente executivo, Milton Bivar, rebater.

Em entrevista à Rádio Jornal, o mandatário leonino questionou o total aproximado de R$ 9 milhões, valor alegado por Arnaldo Barros como déficit de sua gestão acrescido ao passivo total do clube. “O ex-presidente deu entrevista de uma forma que não ficou bem esclarecido as coisas. A analise feita do balanço foi ‘de trás para frente’, pegando débitos históricos. Quero esclarecer o que está acontecendo hoje. Porque parece que deixou só R$ 9 milhões, mas não foi”, disse Milton Bivar, antes de revelar quantias de dívidas geradas na antiga gestão.

LEIA MAIS

“Tenho de cabeça alguns números. Por exemplo, foram quatro a cinco meses que ele (Arnaldo) deixou de salários atrasados, em um débito de R$ 20 milhões. São três treinadores. (Vanderlei) Luxemburgo, tem a receber R$ 700 mil. Nelsinho e Eduardo Baptista, somando tudo, mais R$ 2 milhões.”

Ainda seguindo no âmbito de débitos trabalhistas, Milton Bivar revelou alguns dos valores referentes a jogadores que já deixaram o clube. “Chegamos em Rithely, uma negociação que vai se arrastando e já vai em R$ 7,5 milhões, mais R$ 800 mil de um agenciador. De salário, o Sport deve R$ 1,3 milhão ao Rithely. André, que foi vendido ao Grêmio, só se pagou uma prestação das dez junto ao Sporting-POR. Ficaram nove, no valor de R$ 5.445.000,00. O Atlético-MG deixou lá R$ 1,6 mi de furo. E ainda temos que pagar R$ 980 mil do agenciamento.”

O presidente seguiu a lista. “Gabriel, R$ 900 mil. Ronaldo Alves, R$ 2 milhões ou mais. Michel e Fellipe Bastos, mais R$ 2,2 milhões. Morato e (Cláudio) Winck, R$ 347 mil. Deivid, R$ 385 mil. Ernando, R$ 830 mil. Marlone, R$ 859 mil. E outros, que não me lembro no momento.

REMANESCENTES

Milton Bivar também apontou débitos que o clube possui com atletas que permaneceram na Ilha do Retiro. “Os que ficaram no clube, como Magrão, só a ele o Sport R$ 770 mil. Ao (Hernane) Brocador, mais de R$ 600 mil. Sander, R$ 350 mil, fora agenciamento em mais de R$ 500 mil. Raul Prata R$ 340 mil”, e volta a rebater Arnaldo. “Não é normal. Ou é normal deixar mais de 40 milhões?”

ADIANTAMENTO

Outro ponto que interfere nas contas do Sport diz respeito a uma dívida junto à TV Globo, que detém os direitos de transmissão da Série B. Para Arnaldo Barros, o valor foi visto como ‘bônus’ que seria pago em acordo nas temporadas 2019 e 2020, mas na visão de Milton Bivar, trata-se de um adiantamento de cota.

“Entre 2014 e 2015 houve um acordo com a Globo de adiantamento, que ficou para ser pago neste ano. São R$ 18 milhões. A Globo me cobrou, mas como vou pagar? A nossa cota deste ano (da Série B) é de R$ 5,6 milhões e nem mais um real. É igual à de todo mundo”, completa Bivar.


FECHAR