publicidade
06/12/18
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Ex-presidente do Sport, Martorelli sai em defesa de Arnaldo Barros

06 / dez
Publicado por Maria Lua Ribeiro em Notícias às 10:32

Para o ex-presidente do Sport, João Humberto Martorelli, que esteve à frente do Leão na gestão anterior a Arnaldo Barros (2015-2106), o atual mandatário rubro-negro foi “alvo de armadilhas da política do clube”. De acordo com ele, essa é uma das razões para que o Sport venha enfrentando crises políticas e econômicas que refletem diretamente no desempenho do time nas competições disputadas, sobretudo nesta temporada.

LEIA MAIS:

Sport: séria ameaça de perda de jogadores

Dubeux nega ter antecipado receitas e diz que quem fez isso foi Milton Bivar

Ranking da CBF mostra Sport caindo uma posição e Pernambuco como melhor do Nordeste

Nas redes sociais, jogadores agradecem e se despedem do Sport

O Sport foi eliminado precocemente da Copa do Brasil e do Campeonato Pernambucano, por Ferroviário e Central, respectivamente – clubes com um poder aquisitivo bem menor que o do Sport. Ao longo que todo o segundo semestre, depois da pausa para a Copa do Mundo, o time veio anunciando o rebaixamente antecipadamente com os resultados que não aconteciam. A queda para a Segunda Divisão, naturalmente foi confirmada na última rodada da Série A.

Contudo, para Martorelli, esses acontecimentos na temporada são reflexos de uma gestão “sofreu as consequências de acontecimentos improváveis no mundo dos homens de bem, e infelizmente corriqueiros no mundo dos homens”, conforme palavras do ex-presidente publicada em um artigo na edição do Jornal do Commercio desta quinta-feira (6). Ele se referiu ao bloqueio judicial sobre a receita referente à venda de Diego Souza.

Ele ainda atribui ao insucesso da atual gestão a oposição que foi derrotada na última eleição, além da própria imprensa. “O conjunto de forças derrotado nas últimas eleições, incluídos muitos, quase todos, ex-presidentes, jamais aceitou a vitória de um outsider não ungido por ele, e instalou armadilhas”, disse. “Foram acolhidas (as armadilhas) calorosamente pelas redes sociais e pela crônica esportiva, cuja sobrevivência, naturalmente, passa pela disseminação de polêmicas”, argumentou.

Próxima gestão

Sem candidato da situação na disputa da presidência Sport para o próximo biênio – Augusto Carreras oficializou a desistência da chapa no início desta semana -, o ex-presidente leonino também mandou um recado para o próximo mandatário do clube. “O Sport só é forte quando está unido. Diferentemente do que se apregoou ao longo desses dois anos, (o Sport) está saneado, com sua monumental dívida fiscal e trabalhista equacionada”.

Foto: Reprodução/JC


FECHAR