publicidade
05/12/18
Foto: Guga Matos/ JC Imagem.
Foto: Guga Matos/ JC Imagem.

Ranking da CBF mostra Sport caindo uma posição e Pernambuco como melhor do Nordeste

05 / dez
Publicado por Wladmir Paulino em Náutico às 16:09

Após o encerramento da temporada 2018, a Confederação Brasileira de Futebol divulgou o ranking de clubes para ser adotado em 2019. O Palmeiras, campeão brasileiro, que havia terminado empatado com o Cruzeiro no ano passado, assumiu a ponta isolada, com 16.914. O time mineiro é o segundo colocado, com 15.822. O Grêmio manteve o terceiro lugar, com 14.936. Completam os dez primeiros: Santos, Corinthians, Flamengo, Atlético Mineiro, Atlético Paranaense, Inernacional e Chapecoense, esta, caminhado para o sexto ano consecutivo na primeira divisão. O Sport (8.450 pontos), rebaixado para a Série B perdeu apenas um posto em relação à temporada anterior ao cair do 15º para o 16º lugar, logo atrás do Bahia.

Aliás, os três nordestinos aparecem juntos, já que o Vitória, companheiro do Sport na Série B 2019 aparece em 17º. Eles são os melhores nordestinos. O Ceará, que manteve-se na primeira divisão, subiu quatro posições, alcançando o 23º lugar. O maior salto, entretanto, foi do CSA, recém-promovido à Série A, que saiu do 59º para 45º lugar. O Fortaleza, campeão da Segundona, foi de 42º para 33º.

Entre os pernambucanos, o Santa aparece como segundo melhor, em 28º (5.061 pontos). O Náutico é o 36º (4.063). Os tricolores caíram três posições enquanto os alvirrubros, quatro. Para quem fizer a ressalva do título estadual do Náutico  vai logo o alerta de que estaduais e regionais  não entram na conta. O Salgueiro aparece em 50º (2.148) e o Central é o antepenúltimo dos 90 clubes(88º, com 790 pontos).

Por estado

Entre as federações, os rebaixamentos de Sport e Salgueiro – caiu para a Série D – não foram suficientes para derrubar Pernambuco do sétimo lugar obtido no ano passado, ainda que a pontuação tenha sido inferior: 23.896, em 2018 contra 21.895 em 2019. Isso faz do Estado o melhor do Nordeste, atrás de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. E à frente de Bahia (8º), Ceará (10º) e Alagoas (11º), equipes da região com representantes na principal divisão no próximo ano.

Os critérios

O sistema de pontuação adotado pela CBF explica a pequena queda do Sport e a manutenção de Pernambucono mesmo patamar do ano anterior e, ao mesmo tempo, abre a perspectiva de que a oscilação para baixo pode continuar no ranking a ser divulgado no fim do ano que vem. São considerados os últimos cinco anos

É atribuída uma pontuação fixa para cada posição ocupada por um clube no Campeonato Brasileiro, variando por série – a série maior pontua o dobro da imediatamente inferior. Por exemplo, o campeão da Série A tem uma pontuação de 800 contra 400 do campeão da Série B. Essa diferença é mantida nas posições subsequentes. A Copa do Brasil também pontua do campeão até os participantes da primeira fase, indo de 15 a 600.

A pontuação do ano vigente tem peso cinco, caindo até peso um para o quarto ano anterior. Os clubes que disputaram a Libertadores até 2012 ganham um bônus de 400 pontos, já que a CBF liberou para todos após aquele ano. Esse é o caso do Sport. O time brasileiro campeão da Copa Sul-Americana até 2016 também ganha um bônus de 280 pontos.

Já ranking de federações é mais simples: somam-se as pontuações dos clubes dos estados que aparecem no Ranking Nacional.


FECHAR