publicidade
13/09/18
Chapecoense venceu Atlético-PR e afundou o Leão. Foto: Divulgação
Chapecoense venceu Atlético-PR e afundou o Leão. Foto: Divulgação

Chape vence e Sport afunda ainda mais na Série A do Brasileiro

13 / set
Publicado por Thiago Wagner em Notícias às 22:12

Estadão Conteúdo – A Chapecoense conquistou importante vitória, nesta quinta-feira à noite, ao derrotar, de virada, por 2 a 1, o Atlético-PR, na Arena Condá, em jogo atrasado da 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Pablo abriu o placar para o Atlético, mas Bruno Guimarães (contra) e Leandro Pereira marcaram os gols pela Chapecoense. Com o resultado, o time catarinense chegou aos 25 pontos e saiu da zona de rebaixamento, empurrando o Sport para ainda mais abaixo no Z-4 – 18º com 24 pontos.

Agora, Vasco, que disputou um jogo a menos, Sport, Ceará (todos com 24 pontos) e Paraná (16) são os piores times da competição. O Atlético-PR, por sua vez, parou nos 27 pontos e é o 14.º.

Na próxima rodada, a Chapecoense recebe o líder Internacional, na segunda-feira, novamente na Arena Condá. O Atlético-PR enfrenta o Fluminense, em Curitiba, no domingo.

LEIA MAIS:
Magrão quer mesma postura do último jogo diante do Corinthians

Magrão assume parcela de culpa por gols sofridos e cobra diretoria: “algumas coisas que cabem fazer”

O JOGO

Se faltou técnica, as duas equipes pelo menos se dedicaram plenamente em campo. Com muita disposição, a disputa, principalmente no meio de campo, teve momentos tensos, com algumas faltas mais ríspidas. Foram 19 infrações na primeira etapa.

Nos primeiros 45 minutos, duas jogadas chamaram a atenção do pequeno público, que enfrentou uma fina chuva em Chapecó. A primeira foi do Atlético com Bruno Guimarães, que passou por vários adversários antes de ser derrubado. Pênalti que o árbitro não marcou. Na sobra da bola, Rafael Veiga forçou o goleiro Jandrei a fazer bela defesa.

Do lado da Chapecoense, o destaque na primeira etapa foi Victor Andrade. Em duas oportunidades, ele levou grande perigo à meta de Santos. Diego Torres, em boa cobrança de falta, obrigou o goleiro atleticano a mandar a bola para escanteio.

Entre os quatro piores times do Brasileirão, a Chapecoense voltou para o segundo tempo com mais disposição para atacar. Ao mesmo tempo, abriu alguns espaços que puderam ser explorados pelo rival do Paraná.

Aos 8 minutos, Leandro Pereira teve a chance de abrir o placar para a Chapecoense. O atacante subiu livre na grande área, mas falhou ao cabecear. Do lado do Atlético, Rafael Veiga apareceu livre diante de Jandrei, mas o gramado molhando impediu um melhor domínio de bola.

Aos 15 minutos, Renan Lodi cruzou pela esquerda e Pablo desviou de cabeça para fazer 1 a 0. O atacante chegou a 11 gols na temporada e oito no Brasileirão. Foi o quarto gol do Atlético-PR como visitante no campeonato. O gol abalou a Chapecoense, que permitiu mais duas chegadas perigosas do adversário na sequência O técnico Guto Ferreira, apesar do clima frio, retirou o casaco

Passado o trauma do gol sofrido, Bruno Silva entrou no lugar de Doffo e passou a imprimir grande velocidade pelo lado direito do ataque da Chapecoense. De tanto insistir, o atacante invadiu a área e cruzou. A bola resvalou em Bruno Guimarães: 1 a 1.

Mesmo de forma desorganizada, a Chapecoense se animou com a igualdade no placar e passou a pressionar o Atlético, que também não estava satisfeito apenas em somar um ponto na tabela. E o gol decisivo saiu aos 42 minutos. Leandro Pereira desta vez acertou a cabeçada e garantiu importante vitória do time catarinense.


FECHAR