publicidade
13/09/18
Timbu tem apenas sete pontos e é o lanterna do Grupo A. Foto: Leo Lemos/Clube Náutico Capibaribe
Timbu tem apenas sete pontos e é o lanterna do Grupo A. Foto: Leo Lemos/Clube Náutico Capibaribe

Dirigente e técnico do Náutico viajam até o Paraguai em busca de reforços

13 / set
Publicado por Maria Lua Ribeiro em Náutico às 8:26

No processo de reformulação do elenco para a temporada de 2019, além de renovar com alguns atletas que vestiram a camisa do Náutico neste ano, a diretoria alvirrubra também partiu em busca de nomes fora do Brasil. O gerente de futebol Ítalo Rodrigues e o técnico Márcio Goiano vão ao Paraguai no próximo dia 20 acompanhar o desempenho de times do país vizinho para trazer novidades ao Timbu. Em 2018 o atacante Ortigoza e o volante Roa Jímenez, ambos do Paraguai, defenderam as cores do Náutico.

LEIA MAIS:

2019: Diógenes Braga acredita em temporada próspera para o Náutico

Dirigente do Náutico cita Ortigoza e diz que não há fórmula para novos ídolos

Salário alto deve dificultar renovação de Lelê com o Náutico

“Essa viagem já faz parte do planejamento do clube. Eu vi algumas especulações, referente se seria indicação de Ortigoza de irmos para o Paraguai ou não. E não é. Isso parte do planejamento do Náutico”, afirmou o gerente de futebol do Náutico, Ítalo Rodrigues, em entrevista ao repórter Allan Pereira, para a Rádio Transamérica. 

Reforço

O dirigente destacou a estratégia do clube em trazer novos atletas para reforçar o time com os jogadores que já trabalham no Náutico. “Acreditamos que renovando o time, como fizemos com grande parte do nosso elenco, mantendo a base e fazendo um bom monitoramento do mercado, prospectando bons atletas, com um custo dentro da realidade do clube”, disse.

Ítalo Rodrigues também destacou a importância de conhecer o trabalho dos jogadores pessoalmente. “E para fazer isso, precisamos buscar. E obviamente que com esse hiato em 2018 para o início da pré-temporada, nos permite que façamos isso com maior calma e convicção. E só conseguimos isso vendo os atletas ao vivo. Estar in loco acompanhando o atleta, com e sem a bola é importante”.

Outros países

O gerente de futebol ainda ressaltou que o Náutico vai atrás de jogadores não apenas no Paraguai, como em outros países, assim como no Brasil. Para ele essa iniciativa vai fazer o Timbu ficar mais forte no ano que vem. “Vamos fazer isso em alguns locais fora do país. Através do Centro de Inteligência do Náutico (CIN), assistimos todos os jogos que estão acontecendo no Brasil. Sempre tem alguém monitorando. Isso faz parte da profissionalização do clube e do que acreditamos”, finalizou.


FECHAR