publicidade
09/08/18
Jogador foi indiciado por agressão à ex-namorada. Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Jogador foi indiciado por agressão à ex-namorada. Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Advogado de Juninho vai entrar com ação indenizatória contra o Corinthians

09 / ago
Publicado por Wladmir Paulino em Notícias às 19:29

O advogado do atacante Juninho, do Sport, Ernesto Cavalcanti, vai entrar com uma ação indenizatória contra o Corinthians por ter desistido da contratação do jogador após reação negativa da torcida. Ele admitiu que não havia nenhum tipo de contrato assinado – era apenas um acordo verbal – mas entende que houve um dano de imagem ao seu cliente.

A contratação dele para o sub-20 do Corinthians foi anunciada na terça-feira (7), mesmo dia em que se comemorava o 12º aniversário da Lei Maria da Penha. Juninho responde a um processo por agressão a uma namorada, tendo sido, inclusive, detido em outubro do ano passado.

Leia mais:

Nos 12 anos da lei Maria da Penha, torcida do Corinthians critica contratação de Juninho

Corinthians desiste oficialmente da contratação de Juninho, do Sport

“Conversei com Juninho e ele está tranquilo diante desse absurdo. Ele foi duas vezes para o Corinthians, hoje à tarde conversei com o jurídico do Corinthihans e vamos entrar com uma ação indenizatória pelo absurdo cometido. Não se faz isso com um ser humano. Essa pena que estão impondo a Juninho é infinitamente maior que o Código Penal pode impor a ele”, ressaltou, em entrevista à Rádio Jornal.

Para o advogado, o que houve foi uma execração pública do jogador e a repercussão negativa aliada a negação do time paulisa em contratá-lo transformam o atleta num criminoso. “Estão execrando o rapaz, colocando ele na sarjeta, estão tentando transformar ele num bandido. Um jovem que cometeu um erro e está tentando se recuperar, mas não estão deixando. Não deixaram nem ele fazer os exames”, pontuou.

Ernesto confirmou que estava tudo apalavrado e, mesmo sem contrato, a ação é cabível pelo ônus na imagem do atleta. “Ele foi para São Paulo para assinar o contrato. Haveria uma coletiva hoje à tarde. Isso não traz consequências?”, questionou.

O caso

A notícia da contratação do atacante pegou muito mal na torcida do Corinthians, que tomou a atitude da diretoria como uma contradição por ela ter sido confirmada no dia em que a Lei Maria da Penha completava 12 anos. O jogador piauiense responde a processo por ameaça e agressão à namorada. Ele chegou a ser detido em outubro do ano passado.

Este ano, reapresentou-se ao elenco do Sport, sob o comando de Nelsinho Baptista, visivelmente acima do peso. Na véspera do jogo contra o Santos-AP, em fevereiro, recusou-se a viajar com o elenco. Nelsinho o afastou do grupo. O Sport passou, então, a procurar algum clube. O Ceará interessou-se e contratou o jogador apesar das mesmas reações contrárias que a torcida do Corinthians teria mais tarde. Depois de pouco mais de dois meses, o Vovô o devolveu ao Leão.


FECHAR