publicidade
11/07/18
Foto: Kirill KUDRYAVTSEV / AFP
Foto: Kirill KUDRYAVTSEV / AFP

Croácia vira sobre a Inglaterra e vai enfrentar a França em final inédita

11 / jul
Publicado por Tiago Morais em Copa 2018 às 18:00

Pela primeira vez em sua história, a Croácia vai decidir uma Copa do Mundo. Nesta quarta-feira, no estádio Luzhniki, em Moscou, a seleção começou mal, mas se ajeitou durante a partida e virou em cima da Inglaterra, vencendo por 2 a 1. Com três prorrogações nas três fases de mata-mata do Mundial da Rússia, os croatas chegam desgastados fisicamente para a finalíssima de domingo, contra a favorita França, no mesmo estádio. Mas é bom ninguém duvidar da força desse time.

O jogo

A partida começou quente. Logo aos três minutos do primeiro tempo, Dele Alli recebeu ótimo passe de Lingard perto da meia-lua e sofreu a falta do craque Modric. Na cobrança, Trippier lembrou o craque inglês Wayne Rooney de tão bem que pegou bem na bola, que fez a curva por fora da barreira e entrou no canto esquerdo alto de Subasic – o goleiro da Croácia nem mesmo tentou pular na bola.

A seleção da Croácia parecia não ter forças para buscar uma reação. Modric e Rakitic, meio-campistas de grande categoria e titulares de Real Madrid e Barcelona, não conseguiam se entender. Distantes um do outro, pouco produziram na primeira etapa. Assim, cheio de espaços para atacar, a Inglaterra foi avançando, principalmente com Dele Alli, que tinha liberdade para receber a bola – quase sempre o primeiro combate era feito já por um dos zagueiros da Croácia, e não pelos volantes.

Ingleses abrem o score

Em uma dessas jogadas, a Inglaterra quase chegou ao segundo gol. Lingard achou Kane dentro da área, o atacante bateu rasteiro, mas Subasic fez grande defesa. No rebote, o próprio Kane, de dentro da pequena área, fez o mais difícil e chutou na trave. Contudo, o bandeirinha já havia assinalado impedimento na primeira jogada.

Aos 35, mais uma ótima chance para os ingleses. Kane dominou pela meia-esquerda e abriu para Dele Alli. O camisa 20 dominou já dentro da área e rolou para Lingard que, de frente para o gol e sem marcação, bateu à direita do gol de Subasic.

No segundo tempo, os primeiros dez minutos foram do mesmo cenário. Mas a partir daí, a seleção da Croácia mudou de postura. Mesmo cansada, passou a ter mais disposição em todas as divididas. Com a posse da segunda bola, o time foi para cima. A Inglaterra, de forma perigosa, recuou o time na tentativa de explorar o conta-ataque, que não aparecia com frequência.

Aos 19, quase o empate. Modric cruzou da direita, Stones cortou mal e a bola sobrou limpa para Perisic dominar e bater firme. A bola que tinha endereço certo explodiu em Walker.

Perisic deixa tudo igual

Mas o resultado de tanto empenho croata deu resultado aos 24 minutos. Vrsaljko recebeu boa bola pela direita e cruzou dentro da pequena área para Perisic, que se antecipou a Walker e com o pé esquerdo todo esticado empatou o jogo, para explosão da torcida da Croácia no Luzhniki.

Dois minutos depois, a Croácia quase virou. Após bobeada da defesa inglesa, Perisic dominou sozinho dentro da área, levou para a esquerda e bateu firme cruzado. A bola explodiu na trave, voltou nos pés de Rebic, que chutou para defesa do goleiro Pickford.

Aos 37, mais uma vez o goleiro inglês apareceu bem. Mandzukic recebeu dentro da área, dominou no peito e bateu para outra boa defesa de Pickford. Um minuto depois, Vrsaljko cruzou na segunda trave, Perisic cabeceou para cima e o arqueiro da seleção inglesa saiu mal do gol. No rebote, o próprio Perisic mandou por cima do gol, perdendo ótima chance.

Na prorrogação, a primeira grande chance surgiu aos oito minutos e foi para a Inglaterra. Após cobrança de escanteio, Stones cabeceou firme, mas Vrsaljko apareceu em cima da linha para impedir o segundo gol inglês. Aos 17 do primeiro tempo, foi a vez da Croácia quase marcar o gol de desempate. Perisic recebeu linda bola de Modric pela esquerda e cruzou para Mandzukic finalizar na saída de Pickford, que fez uma grande defesa e evitou o gol.

Mandzukic faz o gol da classificação

Mas no segundo tempo da prorrogação não teve jeito. Aos dois minutos, Pivaric tentou cruzar na área pela esquerda, mas a defesa da Inglaterra cortou. No rebote, Rakitic cabeceou de volta para a área e aí a defesa inglesa falhou feio, principalmente Walker e Stones – a bola sobrou limpa para o atacante Mandzukic tocar na saída de Pickford e virar a partida.

Depois, até o final da partida, a Croácia tocou a bola. A Inglaterra não teve forças para empatar e levar o jogo para os pênaltis. Agora, domingo, a seleção croata encara a favorita França na decisão da Copa do Mundo da Rússia. Aos ingleses, resta o consolo de, assim como em 1990, brigar pelo terceiro lugar, sábado contra a Bélgica, em São Petersburgo.

Ficha do jogo

Croácia: Subasic; Vrsaljko, Lovren, Vida e Strinic (Pivaric); Brozovic, Rakitic e Modric (Badelj); Rebic (Kramaric), Perisic e Mandzukic (Corluka). Técnico: Zlatko Dalic.

Inglaterra: Pickford; Walker (Vardy), Stones e Maguire; Trippier, Henderson (Dier), Dele Alli, Lingard e Young (Rose) Sterling (Rashford) e Kane. Técnico: Gareth Southgate.

Gols: Trippier, aos 4 minutos do primeiro tempo; Perisic, aos 24 minutos do segundo tempo; e Mandzukic, aos 2 minutos do segundo tempo da prorrogação.

Árbitro: Cuneyt Cakir (Turquia). Cartões amarelos: Mandzukic, Walker e Rebic. Público: 78.011 torcedores. Local: Estádio Luzhniki, em Moscou.


FECHAR