publicidade
14/03/18
Nielson Nogueira será o árbitro da final do Pernambucano. Foto: Guga Matos/JC Imagem
Nielson Nogueira será o árbitro da final do Pernambucano. Foto: Guga Matos/JC Imagem

“Espero que ele esteja bem preparado”, diz presidente do Santa Cruz sobre Nielson Nogueira

14 / mar
Publicado por Maria Lua Ribeiro em Instant Articles às 15:10

Para que o futebol seja o protagonista desta noite, em que Sport e Santa Cruz se enfrentam, o presidente tricolor, Constantino Júnior, espera que o árbitro Nielson Nogueira esteja bem preparado para este compromisso. O segundo Clássico das Multidões do ano vai definir qual time avança de fase no Campeonato Pernambucano.

“Espero que o Nielson esteja mais maduro, porque ele tinha muito essa questão de se impor, estava implicando muito com atletas, discutindo demais, querendo impor autoridade. E quando o árbitro age dessa forma, gritando, se impondo, ficando de cara feia para o jogador, isso não dá certo”, destacou Tininho em entrevista a Ralph de Carvalho na Rádio Jornal.

LEIA MAIS:

Técnico do Santa Cruz analisa Sport e busca neutralizar adversário

Héricles é dúvida no Santa Cruz por causa de lesão crônica

Sport e Santa Cruz fazem clássico com segurança reforçada

“Ele tem experiência para jogos como esse, então eu espero que ele esteja bem preparado, para que amanhã a gente possa discutir sobre o jogo e evitar falar de arbitragem ou o que aconteceu fora do campo. Até porque a magia do futebol está dentro de campo, com os jogadores que estão para decidir. Espero que árbitro esteja apenas para cumprir o seu papel”, reforçou o presidente do Santa Cruz.

Cobrança

O jogo único nesta fase do Estadual, e o fator “clássico”, vai exigir ainda mais da atuação do trio de arbitragem escalado para estar na Ilha do Retiro, às 21h45 desta noite. “Desejo que ele vá tranquilo e se prepare bem, no aspecto psicológico, ele tem personalidade para isso, para fazer uma boa arbitragem, e ao final dos 90 minutos, e quem sabe dos pênaltis termos um classificado para as semifinais do Campeonato Pernambucano”, encerrou Constantino.


FECHAR