publicidade
07/11/16
Em baixa na carreira, Léo Moura encontrou no Santa Cruz a chance de se recuperar na carreira. Tanto que depois foi para o Grêmio. Foto: Guga Matos/JC Imagem
Em baixa na carreira, Léo Moura encontrou no Santa Cruz a chance de se recuperar na carreira. Tanto que depois foi para o Grêmio. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Léo Moura se destaca no meio-campo do Santa Cruz mesmo quase rebaixado para Série B

07 / nov
Publicado por Davi Saboya em Instant Articles às 9:01

Léo Moura ficou conhecido no Brasil depois das atuações na lateral-direita do Flamengo. Com passagens por outros grandes clubes do país, ele decidiu deixar o rubro-negro carioca e acertar com o Strikers, dos Estados Unidos. Transferência que começou a mudar a sua posição dentro das quatro linhas.

Por conta da grande qualidade com a bola no pé, Léo Moura passou a atuar mais avançado no meio-campo no time norte-americano e depois na Índia e no retorno ao Brasil defendendo o Metropolitano, de Santa Catarina. Quando fechou com o Santa Cruz no início desta temporada, ele chegou a jogar mais avançado no começo, mas depois voltou para lateral.

Até o auxiliar técnico do clube, Adriano Teixeira, assumir o Santa Cruz na reta final da Série A do Campeonato Brasileiro. Apesar de ter assumido a Cobra Coral para tentar, com o fio de esperança que a matemática, livrar o time do rebaixamento, o treinador conseguiu unir o grupo e manter o elenco de “cabeça erguida”.

O que fez com que o futebol de Léo Moura se destacasse nos dois jogos (Internacional e América-MG) sob o comando de Adriano Teixeira atuando no meio-campo. Uma atitude que o treinador tomou e estava ciente do resultado que o jogador poderia trazer para a equipe.

“Sabemos da qualidade dele lá na frente. O Vitor também vinha treinando muito bem. A gente sabe que quando a bola chega no pé dele, o Léo (Moura) sabe o que fazer. Isso nos dá mais tempo para a defesa se organizar. E aí ele também está chegando lá na frente”, afirmou o técnico do Santa Cruz, Adriano Teixeira.

Léo Moura em alta no meio-campo também tem ajudado João Paulo. Camisa dez do Tricolor, ele é o principal responsável pela armação do time e agora tem um jogador de qualidade para dividir a responsabilidade. “Como lateral, ele ajudava na criação. Jogando com mais liberdade, o Léo ajuda ainda mais”, completou o meia.

LEIA MAIS:

Adriano Teixeira comemora vitória do Santa Cruz e exalta apoio da torcida

O gol da vitória do Santa Cruz em cima do América-MG nas ondas da Rádio Jornal

Santa Cruz 1×0 América-MG nas lentes da JC Imagem

Santa Cruz vence América-MG e mantém viva esperança de fugir do rebaixamento

Com 38 anos, o bom desempenho no final deste ano pode ajudar Léo Moura no próximo ano. Mesmo se não conseguir o milagre junto com os outros atletas de salvar o Santa Cruz do rebaixamento, ele pode permanecer por mais uma temporada no Arruda ou conseguir uma vaga em outro time de grande expressão no Brasil. O mérito da evolução, o experiente jogar credita ao treinador coral. “O Adriano (Teixeira) é um cara inteligente. Sabe o que é melhor para o time. Estou aqui para ajudar e fico feliz”, afirmou o ex-lateral do Flamengo.

Questionado sobre o fato de ter marcado dois gols (Internacional e América) pelo Santa Cruz quando foi atuar no meio-campo,  Léo Moura ressaltou que não é uma situação comum na carreira. Mas não deixou de mostrar a felicidade de poder ajudar a equipe pernambucana a terminar o Brasileirão fazendo jus a camisa coral mesmo que termine com o rebaixado para a Série B.

“Não é muito frequente fazer gols e ainda mais de cabeça. Só que a gente está ali na frente e que bom que está dando certo. Vamos lutar com dignidade e honrar a história do Santa Cruz. Restam apenas mais quatro jogos e vamos trabalhar para vencer todos”, finalizou Léo Moura.


FECHAR