Blog do Torcedor
Ney Franco chega para comandar o Leão. Foto: divulgação/Coritiba

Troca de comando no Sport quer evitar “efeito Falcão” ou “efeito Mazola”

A troca de comando técnico no Sport não ocorreu diretamente por conta dos resultados obtidos em campo até agora, até porque o Leão perdeu apenas duas nesta temporada. A mudança de treinador entre os rubro-negros se deu pela falta de perspectiva para se atingir as metas em 2017. Com Daniel Paulista, o risco era grande de novas frustrações nos campeonatos em disputa neste primeiro semestre.

LEIA MAIS:
> Da concentração da seleção, Diego Souza manda recado a torcedores

> Daniel Paulista volta a ser auxiliar técnico do Sport

> Motivação e ano sabático de Ney Franco pesaram para Sport contratá-lo

Por isso, para evitar filmes já vistos com Falcão ou Mazola, a diretoria leonina resolveu trocar logo o técnico antes mesmo de derrotas mais dolorosas. Pecou pelo excesso para aumentar as chances de conquistas na temporada em processo similar ao que ocorreu com o rival Santa Cruz no ano passado, quando trocou Martelotte por Milton Mendes e obteve sucesso com os títulos do Pernambucano e do Nordestão.

Além disso, a mudança tira um pouco da pressão da torcida sobre o treinador. Se vencer, Ney Franco será valorizado pelo torcedor, principalmente levando-se em conta o tempo parado. Mas se perder alguma das competições, será isentado pelos rubro-negros por conta do pouco tempo de trabalho.