publicidade
09/12/14

Sport de luto pelo ex-goleiro Juan Miguel Pérez

09 / dez
Publicado por Karoline Albuquerque em Notícias às 22:06

Perez_69B5_grande
Pérez defendeu o Sport na década de 1970. Depois virou preparador de goleiros

O Sport Club do Recife está de luto. Morreu nesta terça-feira o ex-goleiro do clube, o paraguaio Juan Miguel Pérez. Ele tinha 76 anos e sofria de câncer. Morava no Paraguai mas tem familiares no Recife. Pérez, como era conhecido, defendeu o Leão entre 1972 e 1975, ano em que o clube pôs fim ao jejum de 12 anos sem conquistar títulos. Também teve sucesso no Palmeiras, onde venceu o Torneio Roberto Gomes Pedrosa em 1967. Defendeu o Guarani e times da Argentina e Venezuela.

Depois de encerrar a carreira como atleta, Pérez tornou-se preparador de goleiros do rubro-negro e ajudou a fundar a escola de goleiros do clube. Nessa função ajudou outro time a encerrar um jejum até mais longo. Em 1977 fez parte da comissão técnica do Corinthians, que quebrou um hiato de 23 anos. O ex-goleiro também exerceu a função de treinador do campo, no Náutico.  Comandou o timbu na excursão pela Ásia, Europa e Caribe. Nesse giro enfrentou o New York Cosmos com direito a Neeskens, Beckenbauer e o capitão do tri, Carlos Alberto Torres. O jogo aconteceu em Trinidad & Tobago. Mesmo diante das estrelas, os alvirrubros foram bravos e seguraram o 0x0.

10849877_718295224932667_6663960540605136145_n

No mundo árabe foi preparador de goleiros do Al Hilal e na seleção da Arábia Saudita nas Olimpíadas de Los Angeles, em 1984. Retornaria para a Ilha do Retiro em 1992 já para comandar as categorias de base como técnico de campo.

Juan Pérez era pai do editor do Replay, da TV Jornal; e do Blog do Torcedor, o jornalista Diego Pérez. Ele lembra que sua ligação com o futebol veio pelo trabalho do pai. “Cresci no futebol, viajando pela Arábia Saudita e outros países. Aprendi muito desde pequeno indo aos treinos, conhecendo o ambiente e depois os aspectos táticos. A família toda é muito ligada ao esporte”, disse.


FECHAR