publicidade
15/08/12

Botafogo 2 x 0 Sport – Leão segue sem vencer no Brasileirão

15 / ago
Publicado por Ramon Andrade em Notícias às 23:48


Foto: Anderson Malagutti

Ainda não foi desta vez que o Sport quebrou a sequência de maus resultados no Brasileirão 2012. Ao ser derrotado pelo Botafogo, por 2×0, no estádio Engenhão, no Rio de Janeiro, o Leão aumenta seu jejum de vitórias. Agora, são oito jogos sem comemorar um triunfo. E para piorar, a equipe ingressa na zona de rebaixamento da competição.Com 14 pontos, o Sport está na 18ª posição. A situação pode ficar ainda mais complicada no complemento da rodada. Se o Figueirense vencer o Santos, no estádio Orlando Scarpelli, nesta quinta-feira, o Leão cai para a penúltima colocação. Já o time carioca, com a vitória, chega aos 27 pontos, ficando na sexta colocação.

A situação do Sport na tabela é preocupante. Até porque a diretoria ainda não fechou a contratação de um treinador para substituir Vágner Mancini, que foi demitido após a derrota para o Figueirense, na rodada passada. O Leão volta a campo no próximo sábado, contra o Fluminense, no Rio de Janeiro. Se sofrer mais um revés, a situação ficará ainda mais desesperadora. 

O Jogo

O Sport começou melhor a partida. A equipe, que foi comandada interinamente pelo assistente Gustavo Bueno, entrou em campo com três volantes (Tóbi, Rithelly e Naldinho) para dificultar as ações do Botafogo. O meia Hugo teve liberdade para encostar na dupla de ataque Felipe Azevedo e Marquinhos. A tática defensiva deu certo. O Botafogo não conseguiu
articular as jogadas. Finalizou muito pouco, dando pouco trabalho ao goleiro Magrão.

O Sport só começou a ficar mais solto a partir dos 20 minutos. Mas faltou mais qualidade na hora de puxar os contra-ataques. Mesmo assim, o time rubro-negro criou alguns lances perigosos. Aos 28, Hugo fez boa jogada e chuta forte. A bola passou perto do gol.

Quatro minutos depois, o zagueiro Diego Ivo, de cabeça, conseguiu balançar as redes. Mas o árbitro anulou, assinalando impedimento de Felipe Azevedo, que fez o cruzamento para Diego fazer o gol. Confira o lance no vídeo abaixo produzido pelo repórter Anderson Malagutti, que esteve no estádio Engenhão. Dá para observar que o atacante recebeu a bola em posição irregular:

Antes do final do primeiro tempo, aos 43, Rithelly ainda arriscou um belo chute, dando um susto em Jéfferson.

No segundo tempo, o panorama continuou o mesmo. O Botafogo, pressionado pela torcida, foi para cima, mas sem o menor cuidado defensivo. Logo aos oito minutos, o primeiro lance de perigo do Sport. Felipe Azevedo dominou a bola no meio de campo, arrancou em velocidade, invadiu a área e chutou forte. Jéferson fez grande defesa.

O time rubro-negro continuou bem defensivamente. O problema é que não soube aproveitar os espaços deixados pelo rival. O Botafogo não esteve bem em campo. Tanto que estava sendo vaiado pela torcida até abrir o placar, aos 21 minutos. Após cruzamento da direita, Bruno Aguiar cortou, mas a bola sobrou para Elkeson, que matou no peito e chutou no canto direito de Magrão.

O cenário da partida mudou. O Botafogo passou a ter apoio do torcedor.  Enquanto isso, o Sport se perdeu em campo. O time rubro-negro não conseguiu marcar o adversário, muito menos fazer uma troca de passe certa. O Botafogo aproveitou para ampliar o placar.

Aos 31 minutos, Rivaldo tentou sair da defesa, errou o passe e deu a bola no pé de Seedorf. O holandês avançou, invadiu a área e chutou rasteiro, nas redes do goleiro Magrão. O Botafogo ainda perdeu uma chance clara de gol nos minutos finais da partida, com Elkeson. Mas o placar ficou inalterado. 

Ficha técnica

Botafogo: Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Lima; Renato (Rafael Marques), Jadson, Andrezinho, Seedorf (Gabriel) e Felipe Gabriel (Cidinho); Elkeson. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Sport:  Magrão; Moacir, Aílson, Diego Ivo (Bruno Aguiar) e Rivaldo; Tobi, Rithelly, Naldinho (Renan) e Hugo (Gilberto); Marquinhos Gabriel e Felipe Azevedo. Técnico: Gustavo Bueno.

Local: Engenhão, Rio de Janeiro. Árbitro: Antônio Rogério Batista do Padro. Auxiliares: Carlos Nogueira Júnior e Bruno Salgado Rizo.
Gols: Elkeson, aos 21 minutos, e Seedorf, aos 31 minutos do segundo tempo. Cartões amarelos: Moacir e Naldinho. Renda: R$ 69.235. Público: 4.094.


FECHAR