CASO DE JUSTIÇA

Roger, do Ultraje a Rigor, é condenado a pagar R$ 100 mil a Adriana Varejão e se retratar

Publicado em Famosos Instant Article 11/06/2021 às 15:33
Roger, do Ultraje a Rigor, é condenado a pagar R$ 100 mil a Adriana Varejão e se retratar

Roger Moreira, vocalista do Ultraje a Rigor; Adriana Varejão - Fotos: reprodução

O cantor Roger Moreira, vocalista da banda Ultraje a Rigor, foi condenado pela Justiça a pagar R$ 100 mil à artista plástica Adriana Varejão. A decisão judicial foi tomada em segunda instância, pela desembargadora Geórgia de Carvalho Lima, que, de acordo com apuração do UOL, também impôs que o músico publique um texto de retratação. Caso não seja feito, será acrescida multa diária no valor de R$ 200.

Roger Moreira publicou ofensas a Adriana Varejão no Twitter, em 2017. A artista visual defendia a permanência da exposição coletiva “Queermuseu” no Santander Cultural de Porto Alegre, que, à época, foi alvo de protestos de conservadores e aliados à extrema-direita por causa de crenças religiosas.

O vocalista do Ultraje a Rigor atacou Adriana Varejão, que tinha obra na exposição “Queermuseu”, ao desenhar cruzes nos olhos dela com um pênis na direção da boca dela. Roger foi mais longe ainda: escreveu sobre os seios da artista o xingamento “p*ta”.

LEIA TAMBÉM
Giovanna Ewbank se muda para Portugal: “De mala e cuia”

Vídeo: Túlio Gadêlha faz surpresa a Fátima Bernardes no “Encontro”

“Nesse contexto, restaram suficientemente demonstradas a conduta ilícita do réu, o dano e o nexo de causalidade, ressaindo, daí, evidente o dever de indenizar”, diz a decisão judicial condenando Roger Moreira e indenizando Adriana Varejão. Na sua conta no Instagram, a artista visual comemorou a sentença e informou que doará o dinheiro a ONGs que atuam na defesa da mulher, da arte e das minorias. 

“Vitória a favor da liberdade, contra a misoginia e intolerância”, escreveu, ainda, Adriana Varejão, que em 2019 expôs no Recife a mostra “Por uma Retórica Canibal”.

Outros casos de Justiça

Entre os famosos, muitos processos judiciais. O cantor Lucas Lucco, em segunda instância, foi condenado a pagar mais de R$ 100 mil em indenização ao artista Gabriel Banderas. Entenda mais aqui.

Já Simone Medina, mãe do surfista Gabriel Medina, abriu processo contra Bruna Bordini, sua nora, casada com o filho do meio, Felipe Medina. A propósito, após a abertura do processo, chovem prints de conversas com xingamentos. A família Medina está rachada.

E o pai de Neymar está na Justiça brigando contra um condomínio. Ele quer de volta o valor que pagou por uma mansão: R$ 2,1 milhões. Leia mais aqui.

Compartilhe
Publicado por
Romero Rafael

Comentários