FIM DA RESTRIÇÃO

Campanha em PE incentiva homossexuais, bissexuais, travestis e transexuais a doarem sangue

Campanha em PE incentiva homossexuais, bissexuais, travestis e transexuais a doarem sangue
Publicado em LGBTQI+ 13/05/2021 às 9:40

A Aliança Nacional LGBTI mais o Instituto Boa Vista, Instituto Transviver e Club Metrópole, no Recife, promovem durante todo este mês de maio campanha de doação de sangue. A mobilização incentiva homossexuais, bissexuais, travestis e transexuais a doarem sangue, um ano desde que o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu restrição que impedia esse grupo de pessoas a doar.

APRENDA O que significa cada letra da sigla LGBTQIA+

“Se todo sangue é testado, porque o sangue LGBT era descartado? Imagina como um LGBT era constrangido num ato de amor?”, diz Maria do Céu, coordenadora da Aliança Nacional LGBTI em Pernambuco, ao refletir que a restrição era, na verdade, uma extensão do preconceito a homossexuais, bissexuais, travestis e transexuais, como se o sangue dessas pessoas fosse sujo. A maioria dos ministros do STF votou por tornar inconstitucional a regra da Anvisa e do Ministério da Saúde justamente por considerá-la discriminatória.

“Qualquer pessoa pode doar sangue, desde que não tenha práticas de riscos. Se você não tem práticas de riscos, independente da sua orientação sexual, você pode fazer esse gesto de solidariedade. Doar sangue é contribuir com a vida”, fala o diretor-presidente da Aliança Nacional LGBTI, Tony Reis.

Para doar

A pessoa deve ter entre 16 anos e 69 anos e 11 meses (59 anos e 11 meses para a primeira doação), sendo que menores de 18 anos precisam da presença do responsável legal, bem como levar xerox da identidade. Em PE, a doação é feita no Hemope (rua Joaquim Nabuco, 171, Graças, Recife), de segunda a sexta, das 7h às 19h, e pode ser agendada pelo telefone 0800 081 1535.

Compartilhe
Publicado por
Romero Rafael

Comentários