QUASE 100%

Karol Conká é eliminada com 99,17% dos votos e quebra recorde de rejeição no “BBB 21”: “Perdão, Brasil”

Karol Conká é eliminada com 99,17% dos votos e quebra recorde de rejeição no “BBB 21”: “Perdão, Brasil”

Karol Conká foi a eliminada desta semana do BBB 21 (Imagem: Reprodução)

Publicado em BBB 21 23/02/2021 às 11:45

Talvez uma das participantes mais odiadas pelo público na história do “Big Brother Brasil”, Karol Conká foi eliminada nesta terça (23) com 99,17% dos votos. A cantora entrou no programa como uma favorita, mas construiu sua trajetória costurando falas agressivas, brigas e mentiras.

LEIA TAMBÉM: Celebridades pedem fim do linchamento virtual contra Karol após eliminação do BBB 21

Integrante do grupo Camarote, que reúne os participantes famosos, Karol Conká perdeu o favoritismo, seguidores e até contratos. Ela enfrentou o Paredão com Arthur (0,54%) e o pernambucano Gilberto (0,29%), um dos favoritos do público. Com a rejeição de quase 100%, a rapper tomou o lugar de Nego Di em maior rejeição no reality show.

“Perdão, Brasil”

Na conversa com Tiago Leifert, após a eliminação, Karol Conká citou os episódios com Lucas Penteado e Carla Diaz (leia mais abaixo) como possíveis motivos para a sua eliminação e disse que, até viver a experiência de confinamento, não tinha total consciência do quanto não sabia lidar em situações de animosidade.

Karol Conká disse, ainda, que vai procurar terapia para se tratar e se redimiu: “Perdão, Brasil. Perdão a todo mundo que tenha se sentido ofendido”.

Trajetória de Karol Conká

Karol Conká começou no reality como uma das favoritas do público. Isso porque, aqui fora, a cantora levantava bandeiras de pautas sociais. Empoderamento e negritude faziam parte do seu discurso, que acabou se contradizendo com o passar dos dias no “BBB 21”.

Essa foi uma das maiores decepções dos fãs em geral com a sister. Lá dentro, Karol humilhou um jovem negro, o ator Lucas Penteado, e brigou com Carla Diaz por causa de um affair. O discurso não funcionou na prática, e Karol Conká acumulou acusações sérias aqui fora.

Tortura psicológica

Tudo começou quando Karol Conká começou a destilar ódio contra Lucas Penteado. Ela chegou a chamar o brother de ‘merd*’ durante a edição ao vivo; e o expulsou da mesa, impedindo que comesse no mesmo lugar que ela. Rapidamente, ela foi acusada de bullying e tortura psicológica – termo que cresceu 610% em pesquisas no Google. As redes sociais pediam a expulsão da sister e seu nome se tornava um dos mais comentados da edição.

LEIA TAMBÉM: Lucas Penteado será garoto-propaganda de marca já estrelada por Karol Conká

Além de Lucas, Karol também foi mal vista pela sua discussão com Arcrebiano, o Bil. Dentro da casa, os dois ficaram em uma festa, mas o lance não foi para frente. A rapper, por sua vez, não gostou da postura do modelo e o confrontou, o chamando de ‘macho escroto’ e armando para que os demais participantes se voltassem contra ele. Também mentiu ao falar que ele estaria interessado nos bens dela. Com a pressão, a própria equipe de Bil pediu que ele fosse eliminado para não sofrer mais.

Xenofobia

Já com outra participante, Karol Conká zombou da sua origem e sotaque. A paraibana Juliette Freire foi alvo de comentários maldosos por parte da cantora e chegou a ser excluída por outros participantes da casa por conta da influência da famosa. Aqui fora, o movimento foi inverso, já que a advogada hoje acumula 10 milhões de seguidores apenas no Instagram, e é uma das favoritas para a final.

LEIA TAMBÉM: Com crise de imagem, equipe de Karol Conká lida com corte de salários e demissão, diz colunista

Compartilhe
Comentários