JUSTIÇA

Sikêra Jr é condenado a pagar R$ 30 mil por ofender trans e associá-la à crime

Sikêra Jr é condenado a pagar R$ 30 mil por ofender trans e associá-la à crime
Publicado em Notas 7/08/2020 às 4:24

Mais uma polêmica envolvendo Sikêra Jr. De acordo com o colunista Rogério Gentile da Folha de S. Paulo, o apresentador da RedeTV! foi condenado a pagar R$ 30 mil reais por ter ofendido a modelo Viviany Belboni. Ela é trans e ficou famosa por performar na Parada LGBTQI+ de São Paulo vestida de Jesus Cristo. 

Polícia Federal apreende 50 mil pés de maconha e Sikêra Jr ironiza: “Quintal da Ludmilla”

Durante um programa, Sikêra Jr noticiava um crime cometido por duas lésbicas e usou uma foto de Viviany para ilustrar a matéria, sendo que ela não tinha nenhuma relação com o que havia acontecido. Além disso, o apresentador ainda se referiu a ela como “lixo”, “bosta” e “raça desgraçada”. 

Segundo a defesa de Sikêra, ele “apenas emitiu opinião sobre movimentos que, como a Parada Gay e seus adeptos, tratam com chacota os símbolos do cristianismo”. “Ao sair desfilando vestida de Jesus Cristo, deveria ter previsto que tal manifestação chocaria a sociedade”, declarou a advogada  Viviane Barros Vidal.

Sikêra Júnior diz que pediu para morrer quando estava se tratando do Covid 19

O juiz Sidney da Silva Braga, responsável pela decisão favorável à modelo, justificou. “O fato de a autora ser artista reconhecida não autoriza que possa ter sua imagem exposta sem autorização e ser chamada de ‘raça desgraçada’ em contexto de crítica à prática de um crime que com ela não tem qualquer relação”,disse o magistrado. Sikêra Jr ainda pode recorrer.

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários