CULTURA

Projeto Ágora Sonora explora formato de shows online e já contribuiu com mais de 90 artistas

Projeto Ágora Sonora explora formato de shows online e já contribuiu com mais de 90 artistas

Alguns dos artistas que já se apresentaram: Vinícius Barros, Juliano Holanda e Sam Silva, em cima; Isaar, Flaira Ferro e PC Silva, no meio; Victor Camarote, Álefe e Agda, em baixo - Montagem: reprodução

Publicado em Música 5/08/2020 às 8:38

Através do Ágora Sonora, a produtora Twilla Barbosa vem driblando a falta de shows, devido à pandemia do novo coronavírus, reunindo artistas e público digitalmente. São live-shows transmitidas pelo Zoom, plataforma de videoconferência que permite que a atração e a plateia se vejam, diferentemente do Instagram e do YouTube (onde a maioria das lives tem se concentrado). Apesar de ser remoto, o formato permite a experiência de admiradores e artistas poderem interagir em momentos específicos.

“A pandemia exacerbou a desigualdade econômica também no campo cultural. Enquanto artistas que fazem parte do ‘mainstream’, e que já adquiriram independência financeira com a sua arte, começaram a receber patrocínios de grandes marcas para fazerem suas lives gratuitas nas redes sociais, o mercado alternativo entrou em colapso rapidamente com o cancelamento dos shows e a ausência de políticas públicas direcionada para esses profissionais”, explica Twilla Barbosa sobre a motivação para o Ágora Sonora.

A ideia do projeto – que surgiu despretensiosa, numa live-show de Martins para comemorar um aniversário – virou um empreendimento cultural, cujo público ultrapassa três mil participantes. Desde abril, já se apresentaram pelo Ágora Sonora mais de 90 artistas, incluindo o próprio Martins, além dos pernambucanos Almério, Isaar, Jr. Black, Flaira Ferro e Larissa Lisboa, mais as paulistas Bruna Caram e Rhaissa Bittar, entre outros nomes. Em parceria com a paraibana Faniquito Produções, o Ágora também fez palco para cantores e músicos do estado vizinho.

O mercado da música, diga-se, é um dos setores que mais têm sofrido com a pandemia do novo coronavírus, e que continua sem perspectiva de quando poderá fazer eventos presenciais.

Como funciona

O Ágora Sonora entra no 6º ciclo de shows, na segunda quinzena deste mês. O acesso à sala de videoconferência para as live-shows é feito por um link, enviado como ingresso online, mediante contribuição de cada pessoa, a partir de R$ 20. É preciso ficar ligado na programação do projeto pela conta no Instagram. Mas os próximos são André Rio (sexta, dia 7), Julio Moraes (dia 11) e Tibério Azul (13).

“Estamos agora em fase de desenvolvimento da plataforma Ágora Sonora, onde teremos um site com todas as etapas do processo integradas em um único ambiente: agenda, reservas, pagamento, notícias e até uma lojinha onde o público vai poder adquirir discos e outros itens dos artistas que acompanham”, diz Twilla Barbosa sobre os planos daqui pra frente.

Compartilhe
Publicado por
Romero Rafael

Comentários