POSICIONAMENTO

Em conferência, Meghan Markle diz que líderes não ouvem as jovens que lutam contra injustiça racial

Em conferência, Meghan Markle diz que líderes não ouvem as jovens que lutam contra injustiça racial

Foto: reprodução

Publicado em Notas 14/07/2020 às 3:57

Em seu primeiro discurso importante desde que ela e o príncipe Harry deixaram a Família Real, Meghan Markle acusou os líderes mundiais de não ouvirem os jovens que lutam contra as mudanças climáticas e a injustiça racial. A fala foi feita nesta terça-feira (14), em conferência online na Cúpula de Liderança Global Girl Up, da qual também participaram as ex-primeiras-damas dos Estados Unidos, Michelle Obama e Hillary Clinton e a atriz Priyanka Chopra.

Príncipe Harry e Meghan Markle se voluntariam para levar comida aos afetados pelo coronavírus

Meghan disse que as mulheres precisam perceber que as pessoas no poder são “dependentes” delas. “Quero compartilhar algo com você. É que aqueles que estão nos corredores e locais de poder – de legisladores a líderes mundiais – a executivos – todas essas pessoas, eles dependem de você mais do que você jamais dependerá deles”, disse. “E aqui está a coisa: eles sabem disso. Outra coisa sobre os legisladores, líderes e executivos que mencionei anteriormente. Agora muitos deles, melhores ou piores, não ouvem até que precisem, porque o status quo é fácil de desculpar e difícil de quebrar.”

Meghan Markle desabafa sobre o filho Archie não ter amigos por causa da fama dos pais

“Seu intestino lhe dirá o que é certo e o que está errado, o que é justo e o que é injusto. A parte mais difícil – e foi a parte mais difícil para mim – é perseguir suas convicções com ações.”

A duquesa de Sussex também disse que as mulheres devem “abafar” as vozes negativas e não ouvir as que tentam derrubá-las. “Sempre haverá vozes negativas e, às vezes, essas vozes podem parecer grandes demais, e às vezes elas podem parecer dolorosamente altas. Você pode e usará suas próprias vozes para abafar o barulho. Porque é isso que é – apenas barulho.”

Vídeo: criança negra chora por se achar “feia demais” e viraliza; Michelle Obama manda recado

Em seu discurso, Meghan elogiou o ativismo realizado por mulheres em todo o mundo, citou o Dalai Lama e disse que as mulheres devem mostrar compaixão pelos outros: “O Dalai Lama disse: ‘A compaixão é o radicalismo do nosso tempo'”, disse ela. “Compaixão significa ver a dor e o sofrimento dos outros e saber que é nosso dever tentar ajudar a aliviá-lo.”

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários