DIVERSIDADE

Brasileiros são convidados para integrar a Academia do Oscar em reformulação histórica

Brasileiros são convidados para integrar a Academia do Oscar em reformulação histórica

Estatuetas do Oscar - Foto: @theacademy

Publicado em Cinema Eventos 1/07/2020 às 9:56

Mesmo com a incerteza das premiações por conta do coronavírus, a Academia do Oscar divulgou seus novos convites. Ao todo, foram 819 novos membros convidados anunciados nesta quarta, 1. Neste ano, a porcentagem traz muito mais diversidade ao que já foi visto na história da premiação.

LEIA TAMBÉM
Heath Ledger negou discurso de abertura do Oscar porque texto apresentava piadas homofóbicas

Dentro desse número, 36% são pessoas não-brancas, ou seja, de outras etnias. Enquanto isso, 45% dos novos membros são mulheres. Entre elas, as atrizes Zendaya e Awkwafina, de origem chinesa e sul-coreana. A lista completa pode ser conferida aqui.

Além disso, brasileiros também integram a lista, como os produtores Mariana Oliva e Tiago Pavan. Os dois são responsáveis pelo documentário ‘Democracia em Vertigem’, da Netflix.

O animador Otto Guerra, além da montadora Cristina Amaral também receberam os convites. Julia Bacha e Vincent Carelli, ambos documentaristas, integram a porcentagem brasileira.

Nos últimos anos, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas vem sendo criticada pela sua falta de diversidade. O motivo seria manter um padrão que não representa as diferentes visões da sétima arte como um todo. Até então, a maioria esmagadora dos membros eram homem brancos, estadunienses e heterossexuais.

A própria organização do Oscar foi quem forneceu as estatísticas para o público, que aprovou as novas medidas. “Nós nos orgulhamos muito do que temos feito desde 2016 para expandir nossas metas de inclusão; mas reconhecemos que a estrada é longa. Nós estamos comprometidos com isso”, afirmou o CEO Dawn Hudson.

Compartilhe
Tags:
Comentários