ARREPENDIDO?

Victor Chaves diz que pensou em tirar a própria vida após caso de agressão à mulher

Victor Chaves diz que pensou em tirar a própria vida após caso de agressão à mulher

Na época, Victor Chaves foi afastado do The Voice Kids (Foto: Reprodução/TV Globo)

Publicado em Notas 23/06/2020 às 3:33

Após ser acusado de bater na mulher, Poliana Bagatini, que estava grávida, em 2017, o cantor Victor Chaves, que estava no auge da sua carreira, sumiu dos holofotes. Três anos depois, após um longo silêncio, Victor deu fortes declarações ao jornal Folha de S. Paulo e confessou que pensou em suicídio. “Fui para Uberlândia para decidir se ia parar a turnê da dupla. Lá, me deparei com um caos psicológico e emocional. Tombei. Seis dias depois do episódio, quase tirei minha própria vida. Prefiro não entrar em detalhes“.

Victor Chaves é condenado por agredir a ex-mulher

Na entrevista ele tentou se defender dizendo que não agrediu Poliana, mas mas que teria tentado conte-la e foi interpretado de forma errada. “Utilizaram os fatos com leituras sensacionalistas. Se não fosse para a mídia e não chegasse aos rigores que chegaram, teria sido um dia de caos que resultaria em separação. Como se trata da mãe dos meus filhos, só posso falar que houve descontrole emocional grande. Não estava na discussão entre Poliana, minha mãe e minha irmã no andar de baixo. Ouvi coisas quebrando. Estava com minha filha no colo, passei ela para a cozinheira e desci“.

Vídeo de Victor Chaves ironizando supostos chutes que deu na ex-mulher repercute na web: “Jogo futebol de vez em quando”

Victor Chaves continuou explicando: “Vejo cacos de vidro e Poliana aos gritos: ‘Vou pegar nossa filha e ir pra rua’. Tento impedir e proteger minha filha: ‘Calma, você está grávida’. Ela cede, mas volta. É triste Poliana dizer no depoimento que eu a joguei no chão. Na TV, aceleram o vídeo. Não dá para ver que estou arqueando o corpo para suavizar a queda dela. Tecnicamente, o que digo é comprovável. Mesmo que não fosse, se tivesse chutado uma mulher no chão não teria como não feri-la. O exame de corpo de delito deu negativo. Não havia marcas de agressão. Fiquei calado três anos, foi duro. Meu ímpeto era de me defender“.

Victor disse que viveu um período extremante difícil na sua vida e carreira: “Fiquei sem chão. Na mídia, antes me retratavam como um ser perfeito, o que nunca fui. Depois, você vira um monstro, o que também não é. Percebi ali empiricamente que basta a minha consciência. Vivi uma dor tão grande que só dormia e tocava. O que me salvou foi a arte. Durante uns sete meses, tomava banho de três em três dias. Eu me enfiei nos shows, mesmo envergonhado. Era música atrás de música para eu não pensar. Meus músicos me viam acabado, chorando“.

Leia também:
Justin Bieber é acusado de abuso sexual e rebate com prints

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários