ANTIRRACISTA

Bruno Gagliasso cede o próprio perfil em redes sociais para personalidades negras até o fim de 2020

Bruno Gagliasso cede o próprio perfil em redes sociais para personalidades negras até o fim de 2020

Bruno Gagliasso também aderiu à iniciativa de ceder suas redes sociais (Foto: Reprodução/Instagram/Twitter)

Publicado em Famosos 6/06/2020 às 10:23

Em um projeto inusitado, Bruno Gagliasso irá ceder suas redes sociais – Twitter e Instagram – para personalidades negras. Até o fim do ano, essas pessoas irão utilizar os perfis, com mais de 22 milhões de seguidores, até o fim de 2020.

LEIA TAMBÉM: Após Paulo Gustavo e Ingrid Guimarães, Tatá Werneck cede sua rede social para Linn da Quebrada

A ação acontecerá todos os sábados e irá remunerar os participantes. A primeira ‘convidada’ foi Luana Genot, que estreou à meia-noite do sábado, 6. “Minha cabeça está fervendo com essa ideia desde o dia que vi uma campanha nas redes”, explicou Gagliasso.

Essa iniciativa já foi adotada por algumas celebridades, como Paulo Gustavo e Ingrid Guimarães. Ambos cederam suas contas no Instagram para dar voz e visibilidade a discursos negros. A ideia é voltar o impacto desses famosos em um projeto antirracista.

Luana Genot é amiga pessoal de Bruno Gagliasso e fundadora do Instituto Identidades do Brasil. O ator, inclusive, é embaixador da instituição. Além disso, ela é publicitária, comunicadora e palestrante.

A assessoria de Bruno Gagliasso ainda informou que a remuneração será “simbólica”. Para os que não aceitarem o pagamento diretamente, o dinheiro será encaminhado para uma instituição à sua escolha.

Compartilhe
Comentários