Presidente da Fundação Palmares diz que Alcione faz “música insuportável”

Publicado em Notas 5/06/2020 às 9:51
Presidente da Fundação Palmares diz que Alcione faz “música insuportável”

Foto: Instagram/reprodução

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo xingou Alcione de “barraqueira” e considerou a obra da cambista como “insuportável” em tuíte de resposta a declarações da cantora contra ele. O caso aconteceu durante live da marrom com a sambista Teresa Cristina.

#JustiçaPorMiguel: famosos exigem justiça pela morte da criança, no Recife

Alcione chamou Camargo de “sem noção”: “Eu dou na cara dele”. A declaração veio após o vazamento de áudios em que Camargo ofende praticantes de religiões de matizes africanas e define o movimento negro como “escória maldita”, que abriga “vagabundos”. Nas gravações, o presidente da Palmares também cita por nome a mãe de santo Adna dos Santos, chamando-a de “uma filha da p*** de uma macumbeira” e dizendo que a Fundação não dará dinheiro para terreiros. Adna, mais conhecida como Mãe Baiana, fez boletim de ocorrência contra Camargo na Delegacia Especializada em Crimes por Discriminação Racial e Religiosa, que está investigando o presidente da Palmares.

Para tentar se defender, Camargo citou duas artistas negras estrangeiras: a cantora de ópera Jessye Norman e a vocalista de jazz Ella Fitzgerald. “Admiro Jessye Norman, umas das maiores cantoras de ópera da história da música, não uma barraqueira que incita ao crime e a violência contra um negro que tem opiniões próprias. Desprezo suas declarações, assim como sua insuportável ‘música’!”, escreveu.

Influenciadora Luisa Nunes repercute após afirmar que racismo é “natural” porque negros cometem mais crimes

“Posso citar Ella Fitzgerald, soberba cantora de jazz que humilha Alcione como intérprete e como ser humano — nunca mandaria espancar um negro para ver se ele vira gente. Eu passaria o resto da minha vida ouvindo as gravações dela. Não suporto nem 30 segundos da voz de Alcione”, ofendeu ainda. “Em tempo: por que citei estes dois exemplos – Jessye Norman e Ella Fitzgerald? A razão é simples. Porque suas escolhas definem você”, completou.

Leia também:
Em suposto áudio vazado de Neymar, o ‘padrasto’ Tiago Ramos é ameaçado e xingado: “Viadinho”
Após 39 anos, Miguel Falabella deixa a Globo

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários