RETORNO

Curado do coronavírus, Sikêra Jr ‘invade’ TV dirigindo empilhadeira para apresentar programa

Curado do coronavírus, Sikêra Jr ‘invade’ TV dirigindo empilhadeira para apresentar programa

Sikêra Jr retorna à TV (Foto: Reprodução/RedeTV!)

Publicado em Famosos Jornalismo TV 26/05/2020 às 7:31

Desobedecendo ordens médicas, Sikêra Jr voltou ao comando do Alerta Nacional, da RedeTV!, na última segunda, 25. Até então, o apresentador estava se recuperando, em Manaus, do novo coronavírus.

LEIA TAMBÉM: Com Covid-19, Sikêra Jr vangloria cloroquina e chama a ‘esquerda’ de “povo safado”

De acordo com o portal Na Telinha, a previsão era que Sikêra Jr retornasse apenas na quarta, 27. Mas, polêmico como sempre é, o jornalista resolveu fazer – em grande estilo – sua volta ao programa.

Dirigindo uma empilhadeira, Sikêra Jr literalmente quebrou as paredes do estúdio para entrar no Alerta Nacional. Assim, o apresentador surpreendeu seus substitutos, Mayara Rocha e Brunozo Fonseca.

No programa, ele relatou sua experiência com a Covid-19. “Só Deus sabe o que é passar por essa doença. É terrível, terrível! Só Deus sabe o que eu passei”, afirmou. Sikêra Jr ainda contou do momento mais difícil, quando foi informando que precisaria ser hospitalizado.

“Chegou uma noite que disseram assim: ‘Não tem mais jeito. Sikêra tem que ir para o hospital e vai ser entubado’. [Eu] Disse: ‘Meu senhor, já venci um infarto e uma cirurgia. Usei uma bolsa de colostomia, levei tiro, caí de avião, quebrei meus dentes, passei por tanta coisa ruim. Não me deixe ir agora não'”.

Ainda assim, Sikêra Jr continua apoiando a flexibilização do isolamento social. Agradecendo a Deus pela cura, ele afirmou que as pessoas devem sair de casa para não morrerem de fome. Antes de contrair o vírus, o apresentador subestimava a doença.

Eu achei que era realmente uma coisa mais simples. Não é. Agora, eu vou manter minha palavra. Se você pode ficar em casa, fique. Mas se você não pode, faça feito eu e meu elenco, vá trabalhar. Ninguém pode morrer de fome nesse país”.

Compartilhe
Comentários